INÍCIO ÍNDICE PESQUISA
ODES DA SANTÍSSIMA TRINDADE (parte 2)


Continuação das Odes da Santíssima Trindade

(É Jesus Cristo que volta a falar:)

- Sim, Vassula, o teu doce Senhor e Salvador libertou-te. A Nossa
1 Doutrina não difere e, em união, Nós dizemos: descobre-Me, a Mim, teu Deus; descobre-Nos em pureza de coração; Eu tenho grandes coisas a dizer à Minha Criação, que a irão embelezar.

Não, poucos compreendem a Santíssima Trindade indivisa; no entanto, Nós somos uma só Substância, um só Poder e um só Conhecimento, um só Deus... e Nós somos livres em Nos comunicar a toda a alma e em todo o tempo. O Pai e Eu e o Espírito Santo, todos três, descemos como três testemunhas para re-soletrar a Nossa Palavra e vos re-educar a viver uma verdadeira vida em Nós. Como o Pai te o explicou, o teu coração foi criado por causa do Nosso Amor Sublime, para que ele mesmo nos devolva este amor. O teu coração, desde o início, é apenas cheio da Nossa Presença. É criado de uma forma tão inefável que deveria ser capaz de manter todo o Amor Sublime e a Doçura da Nossa Presença. Mas se espinhos e silvas o atravessam, como uma cisterna perfurada, ele mesmo perderá o seu conteúdo. Os espinhos são as preocupações do mundo e o chamariz das riquezas, que podem perfurar o coração e escoá-lo da Vida que dá a Primavera.

- Senhor, Vós fostes a porta
da revelação que me fizestes e,
fazendo-o, escondestes-me bem em Vós.

Por causa do Vosso grande Amor,
fizestes-Vos carne e permanecestes no meio de nós.
Dizei-me, Senhor,
como poderemos não Vos perder?
Como poderá alguém conter-Vos
para sempre no seu coração, sem Vos perder,
neste mundo tempestuoso,
cheio de toxinas e de tentações?

Com efeito, parece
que para aquele que Vos não amou
logo desde o início, como o deveria,
nem exalta o Vosso Nome
como deveríamos, nem Vos teme
nem alcança a igualdade de amor,
como Vós nos amais.
Muitos de nós seremos dos que perdem
desde o primeiro dia.
Sim, Senhor, não é a verdade?
Então, dizei-me, Senhor,
qual o segredo para não ser perfurado;
e haverá um remédio para esse dano,
uma vez que ele se realizou?

- Aos homens, é impossível, a Deus, tudo é possível
2 .

E depois, é dado a cada um o dom da livre vontade. O homem que Me temer receberá de boa vontade a correcção e não Me perderá. Aqueles que Me procuram serão alimentados por Mim e ficarão saciados e cumulados. O Amor é o Espírito de Deus, através do qual vós próprios recebereis a Minha Luz, que vos ilumina o coração. Aquele que é verdadeiramente sincero luta por participar na Minha Graça, pode manter-se desligado
3 deste mundo e não perderá a sublime substância que está no seu coração. Mas aquele que se detém e conversa com a Tentação, prestando atenção às riquezas mundanas, esse ficará no mundo e será espezinhado pela poeira do pecado.
Eu tinha dito que Meu Pai e Eu e o Espírito Santo, Nós, viremos e permaneceremos com a alma que Me ama e observa os Meus Mandamentos. A Minha Presença está plenamente nestes corações e, através da Luz que Nós derramamos nelas, estas almas chegam ao Divino Conhecimento de Mim Mesmo. Este grande Conhecimento cheio de amor conduz os seus pés ao Aposento Nupcial em que Eu, o seu Esposo, as espero para gozar de uma paz sem perturbação alguma... Cada alma pode atingir as alturas do Meu Amor; cada alma é chamada a uma união Divina Comigo.

Por que razão estarei Eu a conversar convosco, neste vosso tempo? Por que razão estarei Eu a dirigir-Me a vós em poesia e em religião? Por que razão terei Eu descido às regiões obscuras, para estar no meio de vós? Por que razão estou Eu a derramar sobre vós a irradiação da minha Luz inacessível? Por que razão estou Eu a visitar os cemitérios e a abrir as campas, à procura dos mortos? Por que razão estarei Eu a chamar-vos a uma União Divina e a um matrimónio espiritual?

Eu Mesmo te vou dizer porquê: mesmo que "tenhas sido maltratada", como tu própria o disseste, Vassula, resta-te a esperança da reparação. É de tudo isso que se trata. Eu venho salvar o pecador. E como Eu Próprio o disse antes: "Ao homem, é impossível; a Deus, tudo é possível"
4 . Por outros termos: Eu sou infinitamente rico em Graça e é pela Graça que vós podeis ser salvos. Eu não desejo a morte do pecador. Eu sou, a Ressurreição e desejo que vós vivais todos na Minha Luz. Por esta razão, Eu desço à terra através destas Odes e também por outros meios, para vos ressuscitar, a vós que vos permitistes cair da Graça para a campa, e que estais agora estirados, corrompidos aos milhões, por causa do pecado...

Na Minha compaixão infinita, Eu disse nas Cortes do Céu: "Não quero ver, sem fim e para sempre, a morte do pecador, com desgosto, mas antes que ele regresse a Mim e que viva". Do alto, Eu vi um cemitério maciço e o fedor dos corpos putrificados espalhava-se por todo o cosmos... O mundo, ao decompor-se, está coberto de trevas, engolido pela escuridão; e por conseguinte, terei Eu de ver continuamente os Meus filhos e herdeiros reduzidos à escravidão e em agonia? Por quanto tempo deverei Eu ainda ver os Meus próprios familiares feitos em pedaços e divididos? É tempo, sim, verdadeiramente, de separar a cizânia do trigo. E então, Eu fiz um juramento e disse: "Dar-lhes-ei, pelo poder do Meu Espírito Santo, a Graça, para que se torne forte o eu escondido de todo aquele que corresponda ao Meu Apelo gracioso, a fim de que eles possam viver em Mim e que Eu possa viver neles pela fé. Então, plantados no amor e erguidos sobre o amor, eles serão elevados, para obter a total plenitude de Mim Mesmo".

E deste modo respondi Eu à tua declaração, Vassula. Eu disse, na Minha infinita Misericórdia: "Eu vou difundir a luz nesta criação irracional, para lhes iluminar os espíritos e os renovar por uma revolução espiritual. Eu Mesmo os conduzirei, neste renovamento do eu e do espírito, levando cada um à bondade e à santidade da verdade. O Meu desejo de salvar cada um arde no Meu Coração. Eu não retirarei a Minha Face, mas instruirei cada um e re-educá-los-ei. Sim, na verdade, o Senhor do Céu e da terra vai inflamar esta terra com o Seu Amor. Irei visitar os Meus filhos pródigos e chamá-los-ei a Mim, voltando a lembrar-lhes este oceano de Bondade, lembrando-lhes que coloquem a sua confiança em Mim. Com grande ternura, ensiná-los-ei a praticar o bem e a jamais ceder ao mal. Depois, com doçura, re-educá-los-ei, soletrando-lhes a Minha Palavra com o seu próprio vocabulário
5 , para os atingir mais seguramente. Por outras palavras, a Divina Sabedoria vai adaptar-Se às suas necessidades, para me fazer compreender da sua alma tão empobrecida, dando-lhes o Conhecimento da salvação, através do perdão dos seus pecados. E, tal como o Sol nascente, farei brilhar os seus corações.

Eu Mesmo os semearei no Meu Coração, onde florescerão e declararão com alegria:
"Como os Vossos sinais são grandes, ó Mestre.
Como são múltiplas e poderosas as Vossas maravilhas!
Vós, o Deus Todo-Poderoso e maravilhoso,
que fizestes brilhar a Vossa Face
em mim e me favorecestes,
ornando toda a minha alma de Vós Mesmo,
que o Vosso Nome seja louvado e adorado".

E Eu, na Minha delícia, responderei: "A partir de agora, Meu bem-amado, Eu residirei em ti e tu residirás em Mim, teu Deus". Os Anjos, então, cantarão a uma só voz: "O Domínio
6 de Deus é incomensuravelmente vasto. É Ele que é nosso Deus. Ninguém se poderá comparar a Ele. Ele conduz os Seus herdeiros como deuses ao Seu Domínio; como príncipes reais levados à glória, Ele Próprio os conduz com grande júbilo ao Seu Reino. Vós sois o Ilustre, sem rival. Que toda a terra O respeite e O tema, porque Ele é o nosso Deus e Rei!".

Sim, estas nobres Odes serão cantadas a esta geração e a todas quantas a seguirem. O Meu Coração, ao cantá-las, está movido de comoção, porque Eu estou doente de amor por vós...

7 Mirra-de-Meu-Coração, põe por escrito as Minhas Palavras, olhando continuamente para Mim... Eu digo-te, justamente como Meu Pai disse: Quando Eu falo, não utilizo nenhuma fórmula rígida; não é a Nossa forma de falar, como tão pouco é desta forma que Nós fazemos os santos e os mártires, mas a virtude e a religião são a Nossa doce conversação contigo. Eu dirijo as Minhas Odes sem espada a Meu lado, mas com mel na Minha língua. A Minha aparência maravilhosa, na tua obscura geração, é como um Sol que jamais se põe; a Minha Luz é perpetuamente contemplada pela Minha Corte celeste, com admiração, mas com entusiasmo ao mesmo tempo.

- Benditos os que se purificam e permitem ser envolvidos no Meu Abraço: eles mesmos passarão a ser luz.

- Benditos os que, através da Minha Luz, adquirem a Sabedoria: eles receberão a graça do Conhecimento.

- Benditos os que se tornam a chama da Chama e entram no Fogo inacessível, passando a ser um com Ele sem no entanto ser consumidos: que ardente desejo inflamará estas almas, com o desejo de atear o fogo a toda a terra pelas Minhas Instruções e pela Minha Lei de Amor!

- Benditos os que, apesar de sua alma tão empobrecida, têm agora ouvidos para ouvir porque também eles obterão uma luz celeste no seu entendimento, para seguir as Minhas observâncias. Sim, benditos os que ouvem a Minha Palavra e procedem segundo a sua orientação: a inefável Luz os envolverá inteiramente, transformando-os em deuses por participação. Senão, como entrarão eles no Reino do Céu? Vós tendes necessidade de ser revestidos convenientemente e de ser reconhecidos pelo Pai.
O Reino do Céu pode ser comparado ao banquete real que um rei dava pelo matrimónio de seu filho, como na parábola que Jesus vos tinha dado
8 . Eu sou Esse Mesmo que então falava, que fala agora. As bodas estavam prontas, mas os que estavam cordialmente convidados, não estavam interessados em participar nelas; de facto, muitos deles troçaram do convite do rei. É uma tentação comum entre aqueles que julgam que trabalham nos Meus Interesses e são chamados, mas não têm sequer tempo de corresponder ao Meu Apelo. Na realidade, o seu espírito está longe de Mim. Estão absorvidos pelas suas coisas insignificantes ou pelos seus afazeres pessoais. Calmos em se mexer ou preocupados com perder o seu conforto, dão toda a espécie de desculpas. Restam então pelo menos os miseráveis e os pobres em espírito e os que jamais Me reconheceram ou ouviram falar de Mim. Será desses que Eu receberei louvor e honra, porque serão eles os eleitos que jamais rejeitaram o Meu Apelo, como o rejeitaram os primeiros convidados ou o homem que, sem entusiasmo, entrou sem ter tido o cuidado de se vestir convenientemente. O rei tinha dado as ordens a seus servos, para irem às encruzilhadas da cidade e convidarem toda a gente, bons e maus... Eles 9 são o povo que não era Meu e de quem Eu posso dizer agora: "vós sois Meu povo", em vez de lhes ser dito: "Vós não sois o Meu povo, mas os rejeitados de todos os géneros pela sociedade". Eu Mesmo os nomearei filhos e filhas do Deus vivo, herdeiros do Meu Reino...

Olhai, o vosso Rei vem agora a vós, nestes vossos dias de escuridão, com um verdadeiro reboque de Seus Anjos, para vos convidar para a Sua festa de núpcias. Muitos são chamados, mas poucos são escolhidos... Aquele que está sem a veste nupcial, que jamais se deu ao incómodo de trazer uma veste própria por falta de entusiasmo e de respeito, não entrará no Reino do Céu
10 . Eu vo-lo digo em verdade: a menos que vós Me tragais a Mim Próprio como vossa veste nupcial, o Pai não Me reconhecerá em vós... 11 Países estrangeiros, Eu Próprio conduzirei muitos deles ao lar. Nenhum muro será construido no seu caminho, mas os Meus próprios Anjos, os guardas do Meu Limiar, lhes abrirão um caminho, espalhando nele safiras 12 , para os trazer a Mim...

E tu, tu que Me gritas: "Os coveiros reúnem-se por causa de mim, Senhor, salvai-me! Eu quero renunciar ao pecado e estar Convosco agora, na festa de núpcias!" Não desanimes; também tu serás salvo. E os coveiros serão dispersos pelos Meus Anjos. Depois, os Meus próprios Anjos te elevarão, de forma sublime, sobre um lençól branco resplandecente e, pegando nele pelas seus quatro cantos, se erguerão para o Céu, levando-te para as alturas para tratar das tuas chagas
13 com um bálsamo celeste, de óleo de mirra, de especiarias e loções 14 . Isso será feito para te limpar e te purificar antes que te conduzam a Mim. Este período de purificação e de limpeza é uma preparação habitual da futura esposa. Cada futura esposa deve, durante um certo tempo, ser purificada, antes que Meus Anjos te entreguem ao Aposento Nupcial, para te encontrares com o teu Esposo.

Os Meus Anjos acompanhar-te-ão até ao Limiar e, enquanto tu te mantiveres no exterior do Aposento Nupcial, uma ligeira recordação do passado virá ao teu encontro: a época em que tu, antes, estavas manchada e desdenhosa para Comigo; a época em que tu eras insensível ao Meu Apelo e, no entanto, inflamada pelas paixões deste mundo. Mas agora, neste momento, uma nova vida te aguarda. Vestida com todo o esplendor, irradiante na tua beleza, purificada e perfumada, tu estás pronta para penetrar no Aposento Nupcial e para reencontrar o teu Rei. Deliciada de alegria e trémula, desfalecida, tu mesma te aproximas do Leito Nupcial; e o teu olhar cai de repente sobre a Minha Divindade.

Ao ver a Minha Santa Face, embora ainda velada, a tua alma passa a ser luz. "Ó Rei inteiramente desejável, quão feliz eu me sinto de ser favorecida pela Vossa Majestade e ser chamada a desposar a Soberania!", Me cantará a tua voz. "Verdadeiramente benditas aquelas que Vós chamais e que Vos desposam, encontrando o Céu no Vosso ardoroso Abraço. Benditas aquelas que acariciam a Vossa Santa Face e se deliciam junto do Vosso Coração". A estas palavras, o Rei, Aquele que transcende todas as belezas angélicas, no Seu imortal esplendor, vê-Se de repente em ti, visão formidável. Inflamado de Amor Divino, Ele junta-Se a Sua futura esposa, convida-a ao Seu Abraço e diz. "Eu ofereço-te, Minha bem-amada, como prova da nossa união mística, a unção do Espírito Santo. Inclinando-Se então para ti, atraindo-te para junto de Seu Coração, Ele colocará Este
15 Divino Diadema Real na tua cabeça, com um inefável beijo da Sua Boca...

- E Ele envolveu-me na irradição da imortalidade...

- Agora, vais passar a ser uma parte de Mim Mesmo e tu serás um só Comigo, ornando cada um dos teus membros de Divindade e de Luz, de incorrupção e de bênção, para Me seres conveniente, a Mim, teu Deus e Rei. De repente, o mundo do passado parecerá esvanecer-se docemente de ti com todo o seu conteúdo, para sempre. E num só momento, a impassibilidade, a virtude angélica, florescerá no teu coração; paralelamente, uma voluptuosidade espiritual daquilo que parece estar próximo da visão beatífica, se produzirá instantaneamente. As virtudes angélicas serão, em toda a sua variedade, a partir de então, a tua coroa, porque elas serão aquilo que Eu te oferecerei como dons, para atingir a perfeição. Então, o Deus Absoluto enlaçar-Se-á contigo, nos perfumes delicados do Aposento Nupcial, e será um contigo, envolvendo-te inteiramente na Sua Luz, até que tu mesma passes a ser luz.

Envolvidos no Meu Espírito Santo, a tua boca será a Minha Boca, os teus membros os Meus Membros, os teus olhos os Meus Olhos, a tua palavra será a Minha Palavra; os teus actos e os teus pensamentos serão inteiramente divinos. Doravante, o teu ser e a tua alma, inteiramente brilhantes, serão animados por Mim. Será este o início da tua nova vida em Mim... Eu Mesmo te possuirei e, por teu lado, tu própria Me possuirás. O desejo de teu Esposo jamais será satisfeito; embora tu venhas a ser saciada pelo Meu Amor Divino, no entanto, a tua sede continuará a aumentar... Eu serei, Minha bem-amada, a tua taça mística, a tua divina Liturgia, a tua chama no teu coração, o teu dote irradiante, o teu Sol resplandecente, a tua Santa Comunhão, o teu alimento imortal; Eu serei o versículo do teu Salmo, o raio de sol dourado nos teus olhos, a tua tangível veste de núpcias, o teu abandono e o teu repouso. Eu serei o teu doce abraço íntimo e a lufada perfumada da tua alma.

Agora que Eu te tenho junto de Mim, tu podes retirar o véu de Minha Face, para contemplar a Minha Divindade. Quanto mais tu Me vires, tanto mais o teu amor aumentará. O teu coração a ponto de estalar, desejará amar-Me ainda mais. O teu amor por Mim passará a ser paixão, a paixão que Eu Próprio te oferecerei nos teus dias escolásticos e de nossos esponsais
16 . As virtudes infundidas pelo Espírito Santo, ao conquistar-te o coração, para que ele viva apenas por Mim, continuarão a aumentar o teu amor, até que ele produza em ti uma fenda incurável... simbolismo de nosso perfeito e indissolúvel matrimónio espiritual, simbolismo de nossa unicidade, simbolismo de nossa beatitude, simbolismo de nossa perfeita união Divina, a simbolizar que tu saboreaste a Vida.

- Ó terrível mistério! Mistério da Salvação!
Flecha inflamada de meu coração!
Contemplar o Divino,
é desejar e ter mais que nunca
sede da Divindade.
Como o orvalho do céu,
fazendo brilhar as suas gotazinhas
como diamantes esparsos,
a nossa alma resplandece
na Vossa Resplandecente Luz.
Resplandecente Luz, não vista pelo olho,
intangível e incompreensível,
e no entanto verdadeira na Sua Essência,
que une as criaturas a Vós
para partilhar a Vossa própria Divindade
e com ela fazer deuses por participação,
eu Vos dou glória e honra.

Desde que Vós Vos fizestes carne,
as portas da divinização foram-nos abertas.
Eu vivo na alegria, apesar da minha ofensa.

Sim, ao descobrir a Vossa Santa Face
e ao olhar para Vós,
a Vossa Beleza passou a ser
a minha ferida e o meu dilema.

O poder dos Vossos Mistérios é sem rival
e as palavras passam a ser mortas
se tentamos descrevê-Los.
As palavras e a reflexão passam a ser cinzas
que são dispersas pela mais ligeira brisa...

O que é ter saboreado a Vida?
Uma vida em Deus e passada com Deus,
é ter saboreado a Vida.

Que divinas jóias, meu Senhor,
Vós derramais sobre a Vossa esposa,
rejubilando, ao dá-las,
e como Vós sois impaciente em fazer conhecer a todos
a Vossa nova conquista!
Vós dissestes um dia, meu Deus:
"não tenhas medo daqueles que matam o corpo,
mas não podem matar a alma;
teme apenas aquele que pode destruir
ao mesmo tempo o corpo e a alma no inferno".
Sim, por que razão ter medo,
uma vez que nós passámos a ser
a Vossa propriedade e a Vossa possessão?
Se, neste divino matrimónio espiritual,
Vós Mesmo possuís a alma
e a alma Vos possui, meu Senhor,
quem ousaria alguma vez aproximar-se,
para penetrar uma tal união?
Nem sequer todo o inferno reunido!

A minha alegria, agora,
consiste em estar junto de Deus,
e eu não contemplo ninguém mais, no Céu,
senão a Ele, em Quem eu vivo
e que habita em mim.

- Todo aquele que está unido a Mim será rodeado de virtudes variadas. Por elas, Eu fecharei o Meu delicioso jardim e selá-lo-ei com a virtude angélica: a impassibilidade, a fim de atingir a perfeição. O Santíssimo, que transcende o Céu e a Terra, pode ajudar-te a atingir uma tal liberdade através da Sua Graça, livre dos sentimentos e das tentações carnais, trazendo-lhes a morte, aniquilando esses maus odores e substituindo-os por uma luz perfumada. Eu Mesmo te oferecerei, uma vez unida a Mim, a verdadeira liberdade da carne e cristalizarei o teu espírito de uma forma de tal modo inefável, que tu aparecerás como um diamante. Eu, que sou o Absoluto, infundirei em ti o desejo de Me adorar, o desejo de estar permanentemente no interior da Vida, o desejo de ser irradiada de luz perfumada, o desejo de que Eu continue a soprar em ti o Meu aroma para guardar a Minha Chama acesa em ti. Agora, Minha bem-amada, que Eu tenho junto de Mim, rodeada de Minha irradiação, que te envolve com a Minha Glória, Eu Mesmo te enxertei em Mim.

- Senhor, Vós que sois Amor,
jamais deixastes de me espantar
pela escolha que fizestes de confiar
uma tal grandeza e tão nobres Odes
a alguém que, tantas vezes,
confundiu a sua mão esquerda com a sua direita!

Como podereis Vós confiar-me tais temas?

Mas como poderei eu negar
que é por Vosso Amor exuberante
que Vós me ensinastes e destes o Conhecimento
de todos os temas desconhecíveis!

Enxertastes-me em Vós
para que tomeis forma
num ser inconveniente 17 ,
com a garantia de aperfeiçoar um tal ser;
o cadáver tomará vida;

então, este ser, que nada pode,
desprezará todas as riquezas mundanas
porque ela 18 terá então descoberto o Reino inefável
e Aquele que está revestido de Glória.

Ela descobriu o Milagre dos milagres,
enquanto as Vossas Palavras
escorrem em mim como o orvalho.

Enlaçada Convosco,
eu desabrocho como uma flor
e tudo o que era secura em mim
é transformado num jardim.

- Perfuma agora o teu Esposo e Eu enriquecerei a tua alma com benevolência. Que o teu amor cresça diariamente. Que cada um saiba esta verdade fundamental:

"O Senhor conhece as 19 que são Suas
e permite-lhes assim vir para junto de Si".

São estas que são favorecidas para atingir a deificação, partilhando o Meu leito matrimonial numa união divina Comigo. São estas que são destinadas a ser luz, por ter dado a sua vida por Mim e por Me ter permitido assimilá-las inteiramente em Mim. Este Grande Esposo, cujo Amor é a causa da tua ferida e a razão pela qual o teu coração está seduzido, pede-te que tragas esta ferida de amor com doçura, porque isso aumentará o teu fervor, para exortar ainda mais o teu coração a não cair nas tentações.

Altar! As tuas declarações seduzem-Me; a tua veemente audácia em Me possuir e Me conservar firmemente sem Me deixar partir, a fim de que Eu sopre sobre o Meu jardim e expanda o Meu suave odor ao teu redor, dão-Me pretexto para alargar a tua ferida. Será porque tu mesma descobriste o mel e o leite na Minha Língua? Ou será o perfume das Minhas vestes? Ou será talvez o Meu Divino domínio e poder, que une a criatura ao Criador? Será talvez a Minha pura Luz irradiante, que acabou por te atrair a Mim, incitando-te a possuir-Me e a apoderar-se de Mim?

- O Vosso Tudo é o vigor da minha paixão;
não há outra forma adequada de descrever porquê.

Vós sois o Deus invisível;
no entanto, eu posso sempre
apoderar-me de Vós e possuir-Vos
sem me arriscar a incendiar-me
quando a verdade é que Vós sois também Fogo Divino.

Agora que me apoderei de Vós
e Vos mantenho firmemente,
é certo que não vou deixar-Vos partir!

Não vou deixar-Vos abandonar-me,
e tão pouco vou deixar que me deixeis
para ser deixada sozinha nesta vida.
Oh! Não! Nunca...

Embora eu saiba que Vós podereis retirar
ou diminuir a Vossa Luz,
eu vou ainda conversar Convosco;

Eu conversarei Convosco
à luz das estrelas e da lua
mas uma vez que uma noite é tão breve
e a aurora, de toda a forma, deve vir,
eu vou uma vez mais continuar a conversar
aos raios e esplendores do Sol!

Em Vós, colho a minha mirra;
de Vós, eu sou alimentada de mel,
e de leite como bebida.

- Sê ávida, Minha bem-amada em Me possuir. As Minhas recompensas são gloriosas para quem quer que Eu desposei. Eu digno-Me unir o Meu Coração a quem quer que o deseje verdadeiramente e convido-os cortesmente a uma Divina união Comigo. A Minha Presença transcende toda a compreensão; mesmo quando tu dizes, Minha Vassula, que Eu sou invisível, Eu habito perfeitamente em ti. Continuarei a arrebatar o teu coração, a fim de que Eu possa continuar a obter as mais delicadas fragrâncias de Minha bem-amada e, como o Pai te disse uma vez, Eu Próprio te digo: "Como alguém que ergue a sua mão com um turíbulo cheio de incenso Eu erguerei o teu coração, mantendo-o bem alto, deixando todas essas essências rodopiar para Me perfumar e embalsamar a terra. O teu doce perfume estará todo ao Meu redor, deleitando-Me, assim como a todo o Céu. A Minha alegria será tão grande, que será tomada por uma dança nupcial...".

E tu que leste esta Ode até aqui, sê ávido em Me procurar e em descobrir também o Meu Santo Rosto no Aposento Nupcial. Descobre a Minha Santa Face e aprende a contemplar a Minha Beleza e a Minha atracção. Então, como por encanto, também tu Me abraçarás, enquanto acabarás também tu por mergulhar na Minha Luz. Eu brilharei em todos os teus membros e os que te virem serão incapazes de distinguir uma luz da Outra... Procura-Me com grande consciência, tem sede do Amor, segue-Me, aguarda-Me... porque, por causa de ti, Eu atrasei o Meu passo, para te permitir que Me encontres. Acaso não desejas a Vida? A Minha Presença em ti é Vida; e, por conseguinte, entra na Vida. Eu sou a Porta que leva à Vida Eterna.

Eu sou a tua Taça Mística e, uma vez que tu bebes d'Ela, uma fonte que dá a vida jorrará de ti. Uma vida passada Comigo é, com efeito, uma vida passada em contemplação do Divino, recebendo inefáveis bênçãos que transcendem o pensamento e a compreensão; então, as delícias desta terra perderão simplesmente o seu valor, por que o Esposo te saciará de preferência com a Água da Vida, erguendo-te ao Terceiro céu. O Paraíso, é estar enlaçado Comigo, teu Deus, nos nossos esponsais espirituais, passando a ser um com a Divindade. Mergulhado em Mim, tu não terás senão um só desejo e este será dar-te continuamente à Minha Vontade, enquanto Eu, por Meu lado, Me darei continuamente à Minha bem-amada. Estas são as Minhas doces Odes, que Eu cantei agora para todos vós, a Minha doce Doutrina, o Meu Diálogo, que toda a alma deve ouvir.





1 A Santíssima Trindade.
2 Jesus citou as Escrituras: Mt 19, 26.
3 Em inglês: "dispassionate" (n.d.t.f.).
4 Mt 19, 26.
5 Simultaneamente, ouvi também "os seus termos".
6 Deve ser compreendido como o Coração.
7 Aqui, o Senhor fez uma pausa e, depois, chamou-me.
8 Mt 22, 1-4.
9 Os que não são os primeiros convidados.
10 Nosso Senhor fez-me também compreender que aquele que não entrou convenientemente vestido, o tinha feito com o fim de denegrir ou difamar o hospedeiro e tentar influenciar os outros, para que o seguissem...
11 Neste momento, Jesus falou como se falasse sozinho; então, eu tomei isto como um oráculo.
12 As safiras representam as virtudes.
13 As chagas representam a culpabilidade e o pecado.
14 Simboliza a purificação.
15 A unção.
16 Mensagem de 23.5.1987, no início, quando Jesus começava as Suas instruções.
17 Eu.
18 A alma.
19 As almas (n.d.t.f.).

anterior índice próxima