DHTML Menu By Milonic JavaScript

Português » As Mensagens »

Odes Da Santíssima Trindade (parte 3)

Continuação das Odes da Santíssima Trindade

- A paz esteja contigo 1 . Olha, o Esposo inclina-Se sobre ti, para te cantar também a Sua Ode e te comunicar as palavras de Vida. Eu sou o Espírito de Verdade que procede 2 do Pai e que é enviado pelo Filho Jesus Cristo. Nós somos uma só Substância e um só Poder e um só Conhecimento e, uma vez que Nós somos um Deus único, Nós conversamos e damos o Conhecimento da mesma forma e nos mesmos termos. Este grande Conhecimento é-te transmitido, cheio de amor. O que é a Vida Eterna? A Vida Eterna, é conhecer-Nos na Nossa Glória Trina. Se, pois, estás indecisa, não sabendo o que Eu quero dizer, Eu ofereço-te a Minha Mão e, uma vez que tu a tenhas tomado, Eu Mesmo te oferecerei, por Graça, a Vida em Nós. Recebe a Minha ajuda preciosa, porque isso mesmo te preparará para Me desposar e estar para sempre na Minha Divina Presença. Eu serei, então, a inefável Parusia no teu coração, porque Eu sou o poder interior em ti.

Eu disse que te ofereceria a Vida pela Graça. O que é a graça? É como uma luz lustral que te mostra como partilhar a Vida Divina. Nossa Santidade e Misericórdia Trina perfuma todo o cosmos. A Minha mais doce Ode ser-te-á cantada para te elevar o espírito, para o ornar com uma túnica matrimonial. É o Nosso fim gracioso: que tu te entregues a Nós, tu e a tua vontade, e que Nós Nos demos a ti, para te permitir que Nos conheças e que Nos ames como Nós Nos amamos a Nós Mesmos. Então, e só então, o teu espírito girará ao redor das realidades celestes e das virtudes angélicas... Eu desço deste modo majestoso, Vassula, da forma como tu Me viste, com soberania, e cheio de graça 3 , com um real esplendor e uma inexprimível beleza, para Me juntar a ti.

- Eu vi alguém como o Filho do Homem,
uma figura formidável, tão perfeita em graça,
que só Deus pode possuir esta graça.

O Seu movimento, tão perfeitamente belo,
deixou-me estupefacta,
enquanto Ele descia alguns degraus de um Palácio;
eu sabia que não podia ser senão um Palácio
por causa da sua beleza e da sua aparência resplandecente.

Este glorioso Ser divino está revestido
de algo que parecia ser uma túnica que Lhe cobria os Pés;
como quando uma vez eu tinha visto o Pai,
a túnica deste ser divino
que eu sabia ser o Espírito Santo
era quase a mesma túnica que a do Pai
porque a túnica brilhava
como se estivesse coberta de pedras preciosas.

A túnica do Pai, no entanto,
era de uma cor não identificável,
mas esta era como de diamantes
sob o brilho de um projector.
Uma parte de Sua longuíssima túnica
caía sobre o degrau mais baixo do lado esquerdo,
porque o Pé esquerdo estava já no degrau mais baixo.

Descrever Deus é impossível;
sentimo-nos sempre com falta de palavras...
Explorar Deus é loucura em si!
Exprimir a Fonte última de tudo seria delírio!
Como poderemos elaborar um conceito
daquilo que é dado numa visão
de um tão inexprimível esplendor?

Sem graça e sem uma plena revelação
dada pelo próprio Deus,
o que se não vê com os olhos,
ficará sempre por ver e bem escondido.

Mas hoje, nestes nossos dias,
assim é agradável a Deus
dar-nos toda a garantia,
como Ele Mesmo a tinha dado então
a Seus discípulos e a Seus apóstolos,
da poderosa presença do Espírito Santo,

o Espírito Santo de Graça que nos mostrará
o caminho das virtudes
que leva as almas a uma união Mística com o Esposo.

- Eu sou, Minha bem-amada, o Espírito de santidade, que dá a cada um de vós uma variedade de dons: são as jóias do Céu, os tesouros que são distribuidos gratuitamente para santificar os Meus templos. Tudo o que é distribuido é distribuido por graça, através de Mim. Eu não desci 4 para infligir uma punição a qualquer de vós, mas venho antes, através desta nobre ode, desposar-vos e, como um esposo que enche a sua esposa de jóias, Eu ofereço-vos, para vos ornar, os Meus Divinos dons, para a nossa cerimónia matrimonial.

Eu não Me sinto comovido com a eloquência das palavras nem dominado pelo seu estilo, mas deleito-Me num coração contrito. Por conseguinte, tu que Me procuras, vem e aprende; se não Me pões à prova 5 , mas vens a Mim com simplicidade de coração, então Eu, como uma ribeira, correrei em ti. Eu ensinar-te-ei como cultivar a intimidade Connosco. Com mansidão e ternura, Eu Mesmo te instruirei, ensinando-te a caminhar Connosco e a ser dócil às Minhas luzes e aos Meus movimentos. E como tu viste, Vassula, na tua visão, a Minha Soberania é inexprimível e o Meu Esplendor transcende a compreensão humana. Ah! Vassula, não Me deixes ouvir-te: "afinal, para que sirvo eu..." 6 .

Eu, pelo me Sopro, animei os teus membros sem vida! Continua a realizar boas obras de todas as formas e não tenhas medo. Nós tínhamos-te pedido que consagrasses a tua vida aos outros e é o que tu tens feito. Com delícia, Nós formámos-te e educámos-te, para que tu nos tenhas como o princípio da tua vida e, a partir de então, Nós mostrámos-te que tu jamais pertences a ti mesma, mas Àquele que te revestiu da Sua Luz, movendo-te em Mim, inalando em Mim.

Cada vez que tu Me gritaste: "eu deslizo", acaso te não ajudei? Não te consolei? Eu disse que, quando tu fores plantada na Casa de Javé, florescerás nas Suas Cortes e terás livre acesso para ir e vir nas nossas Cortes; enquanto o teu corpo se mover no meio dos homens, o teu coração e o teu espírito serão arrebatados pela resplandecente luz do céu.

Se alguém 7 , Vassula, te erguer a sobrancelha, franzir os olhos e te perguntar: "que queres tu dizer, quando dizes que também nós podemos possuir Deus? Nós não podemos fazer isso, nem dizê-lo", Eu, por Meu lado, digo-te: a menos que se tenha conhecido a Presença Divina no seu coração, a irradiação e a resplandecente Luz da Minha Presença nele, ele jamais conhecerá ou compreenderá aquilo que está selado e escondido, porque é através de Mim que estes mistérios são revelados. A porta da Sabedoria abrir-se-á somente a um coração contrito e àqueles que, apesar da sua alma empobrecida, cumprirem os Mandamentos. A estas almas, Eu revelar-Me-ei.

- Meu Senhor,
mais gracioso que nunca,
único na Vossa beleza, variado e subtil,
mais activo que nunca
naqueles que Vos possuem
ou que apelam por Vós incisivo e imaculado,
mais resplandecente que o sol,
eclipsando todas as constelações reunidas,
incomparável a qualquer luz,
Vós exalais a Vossa fragrância
no universo inteiro;

no Vosso ardor e no Vosso Amor,
maravilhas e sinais são, entre os Vossos
tão numerosos e preciosos dons
dados para fortificar os Vossos templos,
embelezando as Vossas esposas,
a fim de que esta geração,
que Vos é mais querida que tudo o que existe,
receba nela o Reino que é o próprio Cristo;

aquele que Vos contempla, ó Santo Esposo,
ficará definitivamente encantado e possuido
pela Vossa beleza e pela Vossa graça incomparáveis;
conhecer e ter encontrado intimamente
o Autor da Beleza
o Autor de Tudo, é estar já n'Ele;

eu peço-Vos,
pelo Grande Amor que nos tendes,
que aproximeis todos aqueles
que ainda Vos não conheceram,
a fim de que possam
não ficar estranhos à Vossa Divindade;

dignai-Vos tomar forma em cada um de nós
a fim de que, estando na Vossa Luz,
possamos ser englobados e um na Vossa Luz...

- A Minha intenção, nesta nobre Ode, é atrair cada um à Minha irradiante Luz, para que receba a plenitude de Cristo. Tu aprendeste que a liberdade se encontra em Mim: liberdade da carne, a fim de ser deificada e ser chamado filho e filha do Altíssimo; liberto em Mim que te elevarei às delícias e às alegrias do Céu, para que recebas as bênçãos que lá estão para ti, desde o início das tuas fundações e de todos os tempos.

A Minha Ode para ti, geração, ser-te-á cantada, a fim de que a bebas e embriagues a tua alma, porque as Minhas Palavras serão mais doces que o vinho. E tu, por teu lado, embriagado, louvarás o Meu Amor mais que o vinho, declarando a Meus Anjos:

"Como é justo amá-Lo! A Sua aparência é sem igual, a Sua conversação é a própria doçura, os Seus Lábios, húmidos de graça. Em majestade e em esplendor, Ele pronuncia a Sua palavra, apaixonando o meu coração com o Seu nobre tema. Entre todos os seres divinos 8 , Ele é o mais desejável, o mais belo. E agora, como uma ribeira que jorra para irrigar a terra, depois de ter sido detida por um muro 9 , Eu desejo que Ele corra em mim e irrigue a minha sede. Eu considero-me ainda como espiritualmente morto e, nesta morte, eu atirei para a campa, comigo, todas as virtudes que teriam podido estar inutilmente em mim, pois a Vossa Luz não estava em mim. Ó Lâmpada da nossa alma, vinde! Conduzi-me à Vida e eu mesmo Vos louvarei noite e dia!"

E responderei à tua súplica e lembrar-te-ei que a carne e o sangue não podem herdar o Nosso Reino, porque aquilo que é perecível não pode herdar o que dura sempre. Não te inquietes, que Eu Mesmo curarei a tua culpabilidade, uma vez que tu o desejas, e correrei em ti como uma ribeira, refrescando a tua aridez e a tua esterilidade. O teu abandono a Mim é a única forma, com o teu arrependimento, pela qual Eu posso transfigurar-te o espírito, para que ele tenha o espírito de Cristo e descubra a Nossa Vontade. Penetrar os motivos de Deus ou compreender os Seus métodos sem que Eu esteja em ti é impossível, mas Eu posso abrir a porta do conhecimento através da Minha transcendente Luz em ti, porque Eu Mesmo o informo, Eu tomarei forma no teu espírito. Como um Sol resplandecente, Eu derramarei a Minha Luz em ti e farei reviver aquilo que está morto, cumulando-te de virtudes.

Todo Eu sou um reflexo da Luz Eterna e a Minha Magnificência é engrandecida em toda a criação. E como Eu transcendo, posso encher todas as coisas com a Minha irradiação, sem ser contido pelos seus limites. Eu tenho o poder de te dar uma verdadeira ressurreição e de te juntar a Nós, para que vivas uma verdadeira vida em Nossa Santidade Trina. Então, por Meu lado, Eu deleito-Me e rejubilo por te cantar esta Ode de Verdade, esta Ode como Meu cântico de matrimónio...

Em Mim, nasceram os santos e os mártires. Todas as almas a que Eu Me junto passaram também a ser esposas porque, na relação íntima que Eu tenho com elas, Eu torno-Me o seu Esposo, em todos os dias da sua vida. E assim mesmo acontecerá contigo, se tu te deixares possuir por Nós. Voluntariamente, tu mesma te lançarás em Mim e saborearás a plenitude do Meu Amor Divino. Desde o teu nascimento, Eu estava impaciente por te possuir e, enquanto Eu te via crescer, em segredo, celebrava já os nossos esponsais. Teria voado para ti, ao teu primeiro sinal de arrependimento e, antes que tivesses acabado de te arrepender, Eu teria gritado, batendo no chão com o Meu Ceptro Real:

"absolvida!"

e teria marcado a tua fronte com o Meu beijo baptismal inflamado, perfumando todo o universo. Este seria um sinal precursor da Nossa celebração matrimonial, e Eu Mesmo te ofereceria, como prenda do Meu Amor por ti, uma coroa feita das mais perfumadas flores, representando, cada uma das suas pétalas, uma virtude. E só então serias capaz de dizer: "eu vejo..." e ter verdadeiramente a sensação disso.

Acaso não leste que tudo aquilo que é perfeito, tudo aquilo que é bom para distribuir, desce do Pai das Luzes e que Eu sou o distribuidor de todos esses dons celestes? Hoje, Eu desço, juntamente com o Pai e o Filho, como Três Testemunhas. Deus Pai é Espírito 10 , no sentido em que Me envia, a Mim, o Espírito de Verdade, para estar convosco para sempre e vos conduzir à completa Verdade. A Palavra de Deus, Luz e Salvador, e que existia desde o início, que é o mais próximo do Coração do Pai, deu testemunho e fez-vos conhecer o Pai. Verdadeiramente, vós fostes comprados e pagos com o Seu Próprio Sangue. A Palavra de Deus é viva e activa e atesta, na terra, que Eu, e o Pai, Nós damos testemunho. O Santíssimo, que comprou a Sua Igreja com o Seu Próprio Sangue, atesta com o Seu Sangue, e Eu o Espírito Santo de Verdade, Eu atesto com a água 11 . Por isso, Nós somos Três Testemunhas e Nós estamos de acordo, porque Nós somos Um só Deus, com uma só Vontade, um só Poder e um só Domínio.

E agora, se tu Me perguntas qual é o fim das Nossas Odes e qual é a Nossa razão, a minha resposta à tua pergunta é a seguinte: Nós descemos do Céu até ao teu aposento, para te oferecer o dom do Nosso Amor. Como gotas de pura mirra, Nós deixamos as Nossas Palavras escoar-se em ti, para te ungir e te abençoar. É por Nossa Compaixão que Nós queremos re-educar-te e salvar-te e renovar-te em Mim. Nós queremos re-educar-vos, para que sejais justificados pela graça e passeis a ser deuses por participação, para herdardes a Vida Eterna.

Eu dou-Me a Mim Mesmo a ti, graciosamente, e quanto mais livremente tu te deres a Mim, tanto mais receberás de Mim; então, Eu Próprio te enxertarei em Mim como uma pedra preciosa real, revelando-te muitos dos Meus mistérios, uma vez que serei teu Esposo. No teu desejo de Me possuir, tu agarrar-te-ás ao Seio de teu Esposo e serás irradiante de Sua Luz e, através de Mim, tu serás capaz de dizer: "Eu conheço Deus e compreendo-O...".

Eu permito a cada um que se aproxime de Mim e Me possua. Para cada um de vós, Eu preparei um caminho perfumado, esse caminho que te leva ao Aposento Nupcial. Não fiques surpreendido com a Minha gloriosa manifestação em ti, mas antes rejubila e permite-Me que coloque em ti a unção do Meu Amor e que te santifique, fazendo de ti um santo. Eu estou aqui para apaixonar o vosso amor ao Pai, ao Filho e a Mim. E tal como o Pai e o Filho disseram, assim também Eu digo: a torrente de Minha Palavra é mais doce que o néctar e, quando Eu falo, não Me sirvo de nenhuma forma rígida; não é dessa forma que Eu elevo os santos e os mártires ou testemunhas. Para serem perseverantes e fortes, Eu dou--lhes o Meu Espírito de fortaleza e de piedade, justamente como os Arcanjos Miguel e Rafael, que são predominantes em força e valentes Guerreiros de Justiça, observando, através da Minha Luz, cada aspecto do comportamento humano...

Para fazer aparecer as flores na terra e libertar os prisioneiros, a Minha conversação é mais doce que o favo de mel, mais doce que o vinho. A virtude e a religião estavam sempre no Meu diálogo com todos vós. Eu sou Aquele que pode dar-vos os tesouros escondidos, as reservas secretas; por conseguinte, herdar-Me é mais doce que o favo de mel. Com o óleo da alegria, Eu aproximo-Me de vós para vos cantar Odes melodiosas, convocando todo o universo pelo Meu som. Eu não venho a vós com uma espada a Meu lado, mas com um Amor eterno, porque vós sois muito preciosos a Meus Olhos. Eis-Me aqui para unir a vossa alma ao Nosso Amor.

Mas terei Eu de abandonar a tua alma, como um deserto, para sempre? Ou estarei Eu aqui para ser a tua Lâmpada e te ungir? Eu sou contra todo o orgulho e arrogância, contra tudo o que é altivez e desgraça, contra todos os oradores condescendentes, contra os apóstatas. Se tu és um deles, como ensinará o teu espírito os mistérios de Deus? Vês agora como Eu te concedo o Espírito de Graça, para semear em ti as minhas sementes celestes, para fazer germinar em ti um Eden? Semeando em ti uma variedade de sementes 12 que germinarão em diferentes árvores portadoras de incenso e em plantas variadas?

Eu serei como um curso de água a correr num jardim, porque pretendo irrigar as Minhas celestes sementes plantadas em ti e embelezar os Meus canteiros de flores e Meus canteiros de especiarias. Então, com alegria poderei dizer: "A figueira forma os seus primeiros figos e as vinhas em flor expandem o seu perfume; as árvores portadoras de incenso espalham o seu aroma de mirra e de aloés. Vem, pois, Meu amor, Minha beleza, vem. Mostra-Me o teu rosto, faz-Me ouvir a tua voz, cantando-Me. Faz-Me ver a tua coroa toda de flores e Eu, por Meu lado, permitir-te-ei descobrir a Minha Santa Face, no nosso leito matrimonial. Aquele que tu procuras apaixonadamente tomou agora forma em ti".

Benditos os que me procuram com fervor e Me encontram, caindo no Meu Abraço, porque eles serão transfigurados e Eu Mesmo os encherei de uma alegria inefável! Benditos os que Me puderam possuir, porque Eu os invadirei inteiramente com a Minha Luz Lustral, enriquecendo-os de Divinos tesouros. Então, tu mesmo desejarás uma união nupcial com a Nossa Deidade, Connosco, sabendo que Deus inflama a alma, para que ela não deseje nada mais que estar com Deus e cantar-Lhe, passando a ser um tema de louvor, um versículo dos Salmos, um diadema, um altar para o Altar, uma torre de marfim, um campo de lírios, maravilhando os Meus Próprios Anjos.

Então, Minha bem-amada, os teus rebentos formarão uma orquídea e florescerão. Tu serás como um jardim fechado pelos Meus Braços; neste meu Abraço, uma fonte selada e, então, Eu poderei dizer: agora, Eu Mesmo tenho acesso ao Meu jardim, uma larga passagem de graça que Eu possuo inteiramente e, antes que se levante o vento da aurora, antes que alguém faça um movimento, antes que as sombras fujam, Eu irei à montanha de mirra, às colinas de árvores portadoras de incenso e a Meus canteiros de especiarias, e deleitar-Me-ei de uma forma incomparável.

Neste dia de núpcias, Eu envolverei a Minha bem-amada na irradiação do Céu com as virtudes angélicas, mas também com a glória de Mim Mesmo. E Minha bem-amada Me louvará, cantando:

"Outrora, eu estava morta, mas agora, Vós destes-me a vida e eu vim à existência. Não só Vós reunistes as ossadas ressequidas, ligando-lhes as junturas, mas também soprastes neste corpo sem vida o Vosso Sopro de Ressurreição, vivificando-Me. E nos meus membros sem vida, colocastes o Sol de justiça, partilhando a Vossa inefável Luz, fazendo-me luz a mim mesma. Quando, logo no início 13 , eu abri a porta do meu coração a meu Bem-Amado, Ele voltara-me as costas e partira! A minha alma desfaleceu com a Sua fuga 14 . Não consegui compreender, até que gritasse por Ele, que voltasse e me lavasse de todas as minhas impurezas e soprasse em mim a Sua Fragrância. Eu pedi ao meu Amado que viesse ao Seu domínio e jardim, para dar vida a tudo o que estivesse murcho e que o transformasse num Eden. Então, meu Bem-Amado regressou da Sua fuga e restaurou o que estava morto. Soprou sobre o meu jardim, para expandir o Seu doce aroma ao redor. E agora, eu ouso dizer-Lhe:

Que meu Bem-Amado venha ao Seu jardim,
que saboreie os seus mais raros frutos
15
porque eles são puramente angélicos;
que Ele venha agora e olhe
para a Sua mirra e o Seu bálsamo;
eles são inteiramente Seus;
eu sou agora o Seu jardim fechado,
apenas para Sua Majestade..."

E Eu, por Meu lado, edificarei a piedade interior em ti, Minha bem-amada. Fecharei o Meu jardim e encerrá-lo-ei nos Meus Braços, abraçá-lo-ei deste modo. O Divino Conhecimento ser-te-á então ensinado, Minha esposa, pela Santa Sabedoria, para te permitir que estejas um dia ao Meu serviço e também ao serviço dos outros. E agora, Minha esposa, Eu vou dar-me inteiramente a ti e saciar a tua alma de Divina ternura. Embora por vezes a Minha irradiação de Luz te venha a parecer insuportável, como se estivesses abrasada, o teu espírito e toda a tua existência serão inflamados e apenas um com a Minha Chama.

Doravante, tu serás a Minha possessão e Eu serei a tua possessão. Eu manter-te-ei firmemente e não te deixarei partir; e tu, por teu lado, manter-Me-ás firme-mente e não mais Me deixarás partir; coração por Coração, amor por Amor, triunfo para Mim, depois dos longos assaltos de Meu Amor; morta para as tuas paixões, mas viva em Mim; tornada perfeita em Mim, e agora, autorizada a governar Comigo. Então, Eu vou sentar-Me contigo e traçar-te-ei a tua obra de apostolado que tu mesma realizarás por Mim. No fim de contas, é este o fim dos nossos Esponsais espirituais; Eu e tu, passaremos a ser associados para orientar a Igreja 16 no perfeito Amor. Vive e deleita-te em Mim, cantando-Me continuamente temas de amor e Eu Mesmo te cantarei continuamente as Minhas Odes de Amor...

- Ó Espírito Santo, Tesouro dos santos,
dos apóstolos e dos mártires,
no momento em que a Vossa criação
for exaltada de Amor Divino,
eles clamar-Vos-ão:
"Kyrie eléison, Kyrie eléison",
e Vós, por Vosso lado, Vós dir-lhes-eis:
"porque vós Me abraçastes, Meu raio de Luz
brilha agora no centro do vosso coração"
.

Agora, eu posso claramente dizer:
"eu já não tenho mais razão para ter medo do coveiro;
já não tenho necessidade de chamar
à campa onde jazia:
"meu esposo"
e ao verme: "meu irmão, minha irmã".

Hoje, eu louvo o meu Senhor
e chamo à Vida:
"meu Esposo, meu irmão e minha irmã".

E agora que eu encontrei
Aquele que meu coração ama;
mantê-Lo-ei firmemente
e não O deixarei partir;
agora que me apoderei de meu Amor,
agora que O possuo,
vou retirar o Seu véu de Sua Santa Face.

Ó terrível mistério!
A Vossa Majestade ungiu-me
com o óleo da alegria,
fazendo calar os meus rivais.
Oh! Como Vós sois belo:
entre todos os Anjos
Vós sois o mais belo!
Vós sois Tudo...
O desejo de Vós é pungente.
O Amor e a sede de Vós são dolorosos
e jamais são satisfatórios
17 .

Vós feristes-me no Aposento Nupcial
no momento em que me pedistes
que erguesse o Vosso véu...
Mas então, que me importa, Senhor,
eu possuo-Vos, a Vós o Deus Todo-Poderoso,
e eu enraizei-Vos bem no centro de meu coração...

- Ah! Vassula 18 , a própria lua teria perdido a sua luminosidade e as estrelas teriam perdido o seu brilho, se alguma vez tu tivesses recusado o Meu convite 19 . Minha esposa, Minha mirra e Meu aloés, repousa no Meu Coração, repousa agora a tua cabeça em Mim 20 . Era Eu que outrora te havia chamado, para Me dares a tua mão direita e foi o que tu fizeste. Eu servi-Me dela e continuarei a utilizá-la de uma forma inefável, ara escrever o Nosso Tema de Amor. Abre a tua mão 21 . Jamais te abandonarei... jamais. Abençoada sejas. Ecclesia reviverá.

(Estas Odes foram concluidas no dia 30 de Abril de 2003).


1 É o Espírito Santo que fala.
2 Em inglês: "... who issues from the Father..." (n.d.t.f.)
3 De repente, foi-me dada uma breve visão, por graça.
4 Como eu O vi, na minha visão.
5 Cf Sab 1, 2.
6 Como por vezes - talvez muitas vezes -, eu penso que o trabalho que faço por Nosso Senhor não corresponde aos pedidos do Senhor.
7 Um Sacerdote, depois de nos ter ouvido dizer que o próprio Deus nos disse, não apenas que Ele nos pode possuir, mas que Ele deseja igualmente que nós O possuamos a Ele, ficou escandalizado.
8 As forças angélicas.
9 Uma barreira ou obstáculo.
10 Jo 4,24; 1 Cor 15,45. A descrição "Espírito", no sentido bíblico, não define tanto a natureza de Deus como a Sua actividade que dá Vida; Deus é Espírito, no sentido em que Ele Mesmo dá o Espírito.
11 No baptismo.
12 Representam as virtudes.
13 Antes da verdadeira metanóia.
14 O Espírito Santo não desce sobre alguém que está em dívida pelo pecado; cf. Sab 1, 4.
15 As virtudes angélicas.
16 Neste momento, compreendo ao mesmo tempo que é o povo de Deus que também deve ser orientado para o Amor de Cristo.
17 Si 24, 21.
18 É de novo Jesus que fala.
19 O Apelo...
20 Num estilo senhorial, chamou-me.
21 Como uma vez, antes, Jesus inclinou a Sua bela Cabeça e beijou o interior da minha mão direita; então, com um suspiro, apertou-a contra a Sua Face e, depois, voltou gentilmente a colocá-la no seu lugar.

 

Listagem Cronológica
Uma Lista Completa das Mensagens em Ordem Cronológica
 

Listagem Alfabética
Uma Lista Completa das Mensagens em Ordem Alfabética
 

Pesquisa nas Mensagens
Pesquise no texto das Mensagens
 

Mensagem Aleatória
Selecione uma Mensagem Aleatóriamente
 

Meu Anjo Daniel
O amanhecer das mensagens. Vassula conversa com seu anjo da guarda Daniel
 

Manuscrito Original das Mensagens
O Manuscrito original das Mensagens online
 

Livro Online
As Mensagens agora estão disponíveis para leitura como um livro online
 

 



Pesquisa Rápida

© Vassula Rydén 1986 Todos Direitos Reservados
X
Enter search words below and click the 'Search' button. Words must be separated by a space only.
 

EXAMPLE: "Jesus Christ" AND saviour
 
 
OR, enter date to go directly to a Message