DHTML Menu By Milonic JavaScript

Português » Testemunhos » A Posição da Igreja » Modificações pela CDF (2005)  » Resposta à Questão 5: AVVD é um movimento? »

ANTERIOR | CDF ÍNDICE | PRÓX | 

A Resposta de Vassula à CDF através do Pe. Prospero Grech

Questão 5: AVVD é um movimento?

Qual a identidade real do movimento de A Verdadeira Vida em Deus e que exige ele dos seus adeptos? Como está estruturado?

A Verdadeira Vida em Deus" não é um movimento, mas um apelo apostólico

"A Verdadeira Vida em Deus" não é um movimento, como tão pouco tem qualquer sede. É simplesmente um apelo à reconciliação e à união feita a todos, quem quer que sejam. O apelo não é feito apenas a Cristãos, mas verdade é que tem atraído também os não Cristãos e tantas vezes os tem levado a fazer-se Cristãos. Depois de ter lido os escritos inspirados de "A Verdadeira Vida em Deus", muitos Israelitas, Muçulmanos, Budistas e Hindus foram baptizados, na medida em que esta espiritualidade é uma espiritualidade contemplativa trinitária e totalmente impregnada de cristianismo. Cristo rezou ao Pai por isso e disse: "Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que, pela sua palavra, hão-de crer em Mim" (Jo 17,20). Deste modo, pela graça, Deus está em vias de abrir muitas portas. Por exemplo, logo a partir do início, Ele Próprio me disse que esta obra apostólica sobreviveria.

"Deus dar-te-á a Sua Paz e a Sua Força, quando vier o tempo de mostrar as mensagens. Deus irá querer de ti que dês estas mensagens a todos" (O meu anjo Daniel, 6.8.1986, pág. 68). "Tu não deves ter medo. Irás trabalhar por Jesus Cristo. Ajudarás os outros a crescer espiritualmente" (O meu anjo Daniel, 7.8.1986, p. 69). "Quando tu própria fores cumulada pelo Meu Espírito Santo, então serás capaz de orientar os outros para Mim e vós multiplicar-vos-eis ... " (Jesus, em O meu anjo Daniel, 5.9.1986, p. 72). "... Ao chamar-te deste modo, pretendo conduzir outros igualmente, todos quantos Me abandonaram e que Me não ouvem. Por estas razões, este apelo se faz de uma forma escrita" (o Pai, em O meu Anjo Daniel, 18.11.1986, p. 108).

Os monges budistas de Hiroshima tiveram também conhecimento da mensagem e convidaram-me para dar testemunho dela no seu templo. O bispo católico também estava presente. Isso aconteceu no dia comemorativo da bomba atómica. E assim lhes; foi transmitida uma mensagem inteiramente cristã; depois, ofereci-lhes um grande terço para suspenderem no muro do templo, para sua meditação e uma imagem de Nossa Senhora de Fátima que eles mesmos colocaram no pátio do seu templo.

Israelitas que leram as mensagens de "A Verdadeira Vida em Deus" pediram o baptismo e um deles traduziu para a língua hebraica o primeiro volume de "A Verdadeira Vida em Deus". Está agora no editor para ser publicada. Todos vivem em Israel.

Recentemente, o grupo de Bangladesh quis que eu desse testemunho da Mensagem, diante da população de Dacca num espaço a descoberto. Convidaram um Imam da mesquita, que aceitou o convite para abrir a reunião com uma oração. Muitos Muçulmanos estavam presentes. Havia também representantes hindus e budistas, assim como sacerdotes católicos. Uma vez mais, a Mensagem era inteiramente cristã, extractos dos escritos inspirados de "A Verdadeira Vida em Deus". O testemunho central e essencial que eu dei era revelar Deus como Amor, fazer as pazes com Deus e com o seu próximo, reconciliar-se e aprender a respeitar-nos uns aos outros. Deste modo, depois da reunião, dois Muçulmanos pediram o fazer-se cristãos e ser baptizados. "Eu quero que todas as nações ouçam as Minhas Palavras. Eu Próprio te instruirei e indicarei o caminho a seguir" (Jesus, em O meu Anjo Daniel, 10.1.1987, p. 135).


Ensinamentos contemplativos

Muitos acreditam em Deus, mas não conhecem Deus. Os escritos inspirados de "A Verdadeira Vida em Deus" ensinam os leitores a conhecer Deus e a compreendê-Lo, e encorajam-nos a ter uma relação íntima com Deus, que nos leva a uma vida unida a Ele. E assim, unidos a Cristo pelo Espírito Santo, os fiéis sentem-se chamados a viver uma só e mesma vida, a vida de Cristo.

A Escritura diz: "Não se envaideça o sábio do seu saber, nem o forte da sua força, nem se glorie o rico da sua riqueza! Aquele, porem, que se quiser vangloriar, glorie-se nisto: Em praticar o bem e conhecer-Me a Mim, conhecer que Eu sou o Senhor..." (Jr 9, 22-23).

 

Formação de Grupos de Oração

Os escritos de "A Verdadeira Vida em Deus" ensinam-nos a praticar a simples oração do coração e a transformar as nossas vidas numa oração contínua, que é viver perpetuamente em Deus e Deus em nós. Mas eles constituem também um poderoso apelo a formar grupos de oração em todo o mundo. Desde que pessoas, em mais de sessenta países, têm organizado reuniões em que eu tenho dado testemunho da Mensagem, em todos estes países, estão agora formados grupos de oração. Há vários, em cada um dos países. Por exemplo, em França, há quarenta e oito grupos ecuménicos de oração, inspirados pela espiritualidade de "A Verdadeira Vida em Deus". No Brasil, que é um país muito maior, há trezentos grupos de oração ecuménicos. Cada grupo de oração, mesmo que os participantes sejam católicos, ortodoxos, luteranos, anglicanos ou baptistas, começa as suas reuniões com a reza do Terço do Rosário. "Quanto Eu desfaleço por esse dia! ( ... ) O dia em que Eu te enviarei a toda a humanidade como um dom Meu. Também eles aprenderão a amar-me e Me compreenderão melhor. A Sabedoria partilhará as Suas riquezas com toda a humanidade" (Jesus, em O meu anjo Daniel, 25.1.1987, p. 142).

 

Um estímulo para a fidelidade aos ensinamentos da Igreja

Ao ler os escritos de "A Verdadeira Vida em Deus", aprendemos a manter-nos fiéis à Igreja. Eu digo às pessoas: "mesmo que vos lancem para fora da igreja, vinde para a janela, mas não deixeis nunca a Igreja". Os escritos ensinam-nos a visitar o Santíssimo Sacramento e a estar com Jesus em adoração. Ensinam-nos a praticar os sacramentos da Igreja e a observar a Tradição, a aprender a renúncia de si mesmo, a penitência, o jejum e a praticar muito especialmente, o Sacramento da Confissão. Levam-nos, a estar ansiosos por participar na Santa Missa, se possível, diariamente. Explicam-nos a importância da Eucaristia.

"Por esta Comunhão, Eu santifico todos os que Me recebem, deificando-os, para que eles mesmos sejam a carne da Minha Carne, os ossos dos Meus Ossos. Partilhando-Me, a Mim que sou Divino, vós e Eu passamos a ser um só corpo, espiritualmente unido, passamos a ser familiares, porque Eu posso transformar-vos em deuses por participação; pela Minha Divindade, Eu Mesmo deifico os homens..." (Jesus, 16.10.2000).

 

Atos: Casas de caridade, mantidas pelos leitores

Em 1997, depois de ter tido a graça de uma visão de nossa Santa Mãe, enquanto estava no exterior da Praça da Natividade, em Belém, eu ouvi-A dizer que o alimento espiritual não basta, mas que se deve pensar também nos pobres e alimentá-los. Então, imediatamente, quando anunciei isto aos nossos grupos de oração, muitos se sentiram espontaneamente levados a ajudar-me a abrir casas de caridade para alimentar os pobres. Estas casas são chamadas "Beth Myriam". Há uma em Bangladesh, quatro na Venezuela, três no Brasil, duas nas Filipinas, um orfanato no Kenya; uma outra "Beth Myriam" vai abrir-se em breve no Porto Rico, uma na India, uma na Roménia e um orfanato na Ucrânia. Acrescento a esta presente carta um documento de informação (Anexo 2). Todo este trabalho se realiza em regime de voluntariado. As "Beth Myriam" funcionam apenas a partir de dons espontâneos. Todas são iniciativas locais, casas locais, sem nenhuma especial estrutura que as ligue umas às outras. São autônomas, e são justamente as pessoas dos grupos de oração que se ocupam delas e asseguram a tarefa, não apenas de servirem elas mesmas as refeições aos pobres, mas também de lhes assegurar os serviços médicos, assim como vestuário e educação dos filhos. Enfim, estas casas funcionam num contínuo espírito de oração e são sempre de natureza ecuménica.

"Estabelece as Nossas Beth Myriam onde quer que possas. Ergue os oprimidos e ajuda o órfão. Protege-Me, defende-Me da valeta, abriga-Me e alimenta-Me. Descarrega-Me do Meu fardo e do Meu cansaço; apoia-Me e encoraja-Me. Tudo o que fazes ao menor de Meus irmãos, é a Mim que o fazes... Eu abençoo aqueles que sustentam a Minha vida. Possam eles manter-se virtuosos e sempre amorosos. Eu estou convosco." (Jesus, 22.4.2002).

 

Apelo à evangelização

Alguns dos leitores de "A Verdadeira Vida em Deus" que se sentiram tocados sentem simultaneamente que podem ser testemunhas, no mundo, para contribuirem também eles na expansão da Boa Nova. Tendo-se tornado dóceis instrumentos do Espírito Santo, que os provê da graça da palavra e do sentido da fé, são agora capazes de ir dar testemunho pelo mundo, convidando as pessoas a uma vida de oração e ensinando-lhes mesmo a formar grupos de oração. O fim é levar as pessoas a transformar a sua vida e a viver a sua própria vida como uma oração contínua. Algumas pessoas do grupo de oração de Dacca têm ido pelas aldeias (muçulmanas) e têm-lhes lido as mensagens. Muitos crêem e desejam tomar-se Cristãos.

"Eu quero fazer de cada uma delas uma Tocha Viva da Fornalha do Amor. Honra-Me, agora, e evangeliza com amor pelo Amor" (27.1.1989).

 

Devoção à Virgem Maria

"A Verdadeira Vida em Deus" leva a tornar-nos filhos da Mãe de Deus, porque o Seu Coração Imaculado jamais está separado do Sagrado Coração de Jesus, mas está em perfeita união com o Seu. A nossa Mãe é o nosso auxílio e nós sabemo-lo. Cada um dos que frequentam os grupos de oração, sejam Pentecostes, Calvinistas ou outros, são todos instruidos no sentido de honrar Nossa Senhora, os nossos santos, e a invocá-los.

"Não notaste como o Meu Coração firma e favorece sempre o Seu Coração? Como e possível que a este Coração que trouxe o vosso Rei venha a ser recusado seja o que for que Ele Me peça? Fiéis todos, bendizei o Seu Coração porque, bendizendo o Seu Coração, é a Mim que bendizeis..." (Jesus falando, 25.3.1996).

 

Associações "A Verdadeira Vida em Deus"

Se nalguns países existem Associações de "A Verdadeira Vida em Deus", não é por razões jurídicas, relacionadas com o auxílio ou apoio a esta obra de evangelização e à publicação dos livros. Se fundámos essas Associações nalguns países, não foi senão para obedecer a leis locais. Por exemplo, a fim de poder abrir uma caixa postal sob o nome de "A Verdadeira Vida em Deus". Mas eu jamais pensei em formar um movimento. A obra está traduzida em trinta e oito línguas e eu jamais recebi qualquer direito de autor, excepto das Editions du Parvi, porque o editor me disse que era regra da sua própria casa. Este dinheiro serve para obras de caridade, para cobrir as despesas na compra dos livros e para outras despesas de viagens, feitas para ir dar testemunho a países do terceiro-mundo, que não têm quaisquer meios de assegurar essas despesas.


Outras actividades

De dois em dois anos, pessoas dos grupos de oração sentiram-se levados, voluntariamente, a ajudar-me a pôr de pé um simposium internacional sobre o ecumenismo. É, ao mesmo tempo, para todos nós, uma oportunidade de fazer uma peregrinação. Até agora, realizámos já quatro destas reuniões. A mais vasta realizou-se no ano 2000, na Terra Santa (no ano da presença do Santo Padre), em que 450 pessoas vieram de 58 países diferentes. Estavam connosco 75 membros do clero de doze Igrejas diferentes. Em 2002, a reunião realizou-se no Egito.

Em tudo isto, amo a Casa do Senhor e, acima de tudo, amo a Deus. Sou-Lhe devedora de todas as graças que me tem concedido. Uma vez, disse-me: "Eu dei-te gratuitamente; então, dá também tu gratuitamente". Por isso, é o que eu tento fazer; transmito estas palavras a quem quer que as deseje escutar.

Agradeço-lhe de novo o ter-me permitido esclarecer as questões que possam ter provocado os meus escritos e as minhas actividades. O site Internet www.tlig.org poderá dar-lhe mais informações. Peço-lhe que se digne transmitir as minhas saudações a Sua Eminência o Cardeal Joseph Ratzinger, a Mons. Tarcísio Bertone e Mons. Gianfranco Girotti, assim como a Suas Excelências da Consulta da Congregação para a Doutrina da Fé, agradecendo-lhes de novo o ter-me concedido esta ocasião de explicar a minha obra. Espero que o tenha feito de forma esperada. Eu não estou senão desejosa de responder, de forma oral ou escrita, a todas as demais questões ou problemas que possam ter. E estou disposta a aceitar todas as sugestões que possam fazer-me, para esclarecer certas expressões contidas nos livros de "A Verdadeira Vida em Deus". Se necessário, posso acrescentar tais esclarecimentos em novas edições dos meus livros.

E com isto, lhe envio os meus calorosos cumprimentos e os meus votos mais cordiais.

Sinceramente vossa, em Cristo,

Vassula Rydén

ANTERIOR | CDF ÍNDICE | PRÓX |

 
Testemunhos
A Posição da Igreja
    Modificações pela CDF (2005)
        Cardeal José Ratzinger
        Pe. Joseph Augustine Di Noia
        Vassula Informa os Leitores de AVVD a Comunicação com a CDF
        Pe. Prospero Grech, OSA
        As Respostas de Vassula à CDF através do Pe. Prospero Grech
        Resposta à Questão 1: Relação entre A Verdadeira Vida em Deus e a Revelação.
        Resposta à Questão 2: A minha relação, como cristã ortodoxa, com a Igreja Católica Romana.
        Resposta à Questão 3: Confusão de terminologia relativamente às Pessoas da Santíssima Trindade
        Resposta à Questão 4: Protologia e Escatologia
        Resposta à Questão 5: AVVD é um movimento?
        Arcebispo Ramon C. Arguelles
        Pe. Lars Messerschmidt
        "A Situação foi modificada," diz o Papa Bento XVI
    O Patriarca de Alexandria e Toda a África, Theodoros II
    Cardeal Franjo Kuharic
    Cardeal Napier, Arquidiocese de Durban, África do Sul
    Cardeal Sfeir
    Cardeal Telesphore P. Toppo, Arcebispo de Ranchi
    Arcebispo Vincent Concessao, Arcebispo de Nova Deli
    Arcebispo Frane Franic
    Arcebispo David Sahagian
    Arcebispo Serafim
    Bishop Joäo Terra
    Bispo Anil Joseph Thomas Couto
    Arcebispo da Igreja Ortodoxa Autocéfala Ucraniana na América do Sul
    O reverendíssimo Riah Abu El-Assal, Bispo Anglicano em Jerusalém
    Bispo Karl Sigurbjörnsson
    Boas Vindas do Bispo Theofylaktos
    Bispo Georges Kahhale
    O reverendo Gavin Ashenden
    Padre Ion Bria, Professor de Teologia Ortodoxa
    Popa João Paulo II
    Mais sobre a CDF
    Bibliografia Internacional
    Encontros com Vassula ao redor do Mundo
    Caridosos ‘Atos de Amor’
    Ecumenismo & Espiritualidade
    O Enigma Vassula
Clérigos Cristãos, Religiosos, Teólogos e Estudiosos
Outras Religiões
Testemunhos Leigos
Testemunhos de Prisioneiros

A Posição da Igreja
Informação a respeito da Igreja e da e a espiritualidade de A Verdadeira Vida em Deus
 

Clérigos Cristãos, Religiosos, Teólogos e Estudiosos
Testemunhos por Ortodoxos, Católicos Romanos e clérigos Protestantes, religiosos, teólogos e estudiosos
 

Outras Religiões
Testemunhos de religiões não Cristãs
 

Testemunhos Leigos
Uma coleção de pequenos testemunhos de pessoas leigas ao redor do mundo
 

Testemunhos de Prisioneiros
Uma coleção de testemunhos de prisioneiros ao redor do mundo
 

 
 
MENSAGEM DO DIA:

Pedro! Porquê, Por Que Razão Os Meus Discípulos Vivem Dispersos, Na Hostilidade?
 
MENSAGEM ANTERIOR:

Aniquila Tudo Aquilo Que Tu És, Assimilando Tudo Aquilo Que Eu Sou
 
 
 



Pesquisa Rápida

© Vassula Rydén 1986 Todos Direitos Reservados
X
Enter search words below and click the 'Search' button. Words must be separated by a space only.
 

EXAMPLE: "Jesus Christ" AND saviour
 
 
OR, enter date to go directly to a Message