DHTML Menu By Milonic JavaScript

Português » Espiritualidade » Peregrinações & Retiros » Peregrinação no Líbano, Síria e Jordânia, 2005 » Relato Oficial da Peregrinação » Relato Oficial da Peregrinação - pg5 »

O Chamado do Deserto

Em sua Carta aos Gálatas, São Paulo diz que depois de sua conversão e batismo foi para a "Arábia" (cf. Gl 1, 17-18). Em seu livro, O Apóstolo: Uma Vida de Paulo, o escritor Anglicano, John Charles Pollock, fala sobre este tempo de preparação para Paulo. Uma tradição antiga sugere que ele começou a pregar imediatamente na "Arábia", mas isto não está em conflito com a ideia de ele tencionava ir para o deserto, como o próprio Cristo, para orar, meditar e inquirir a Deus qual poderia ser o próximo passo.

Pollock sugere a cena atraente de Paulo, incapaz de conter seu entusiasmo sobre Jesus, na fogueira de um acampamento com seu primeiro convertido, possivelmente um beduíno jovem, partilhando sua meditação sob as estrelas. Alguns comentaristas modernos pensam que é provável que a principal preocupação de São Paulo fosse de buscar a solidão para lidar com tudo o que tinha lhe acontecido desde o episódio na estrada de Damasco. É provável que de volta a Damasco, ele tenha continuado suas meditações até que se sentiu pronto para procurar confirmação de seu chamado pela comunidade em Jerusalém. Ele não poderia ter sido esquecido tão cedo em Damasco, então parece provável que ele teria permanecido relativamente quieto lá em seu retorno.

Viajar por esta parte do mundo, mesmo apenas contornando o deserto, traz à mente o significado do deserto. Aqueles que participaram da Peregrinação de AVVD ao Egito viram alguma coisa do Saara ao longe. Também viajamos por uma área deserta na qual vimos sinais de indústria e atividade militar. A peregrinação anterior à Terra Santa também nos trouxe para uma área deserta em nosso caminho para o Mar Morto. Mas nesta última peregrinação, vimos mais do deserto por um período mais longo. Um pouco dele é cultivado agora, e há sinais de indústria pesada aqui e ali, mas o sentido do deserto permanece. Partes desta área são encontradas nos escritos de L.E. Lawrence, do Lawrence da Arábia.

 

The desert region on the way to Palmyra, Fr. Michael, Vassula, Bishop Jeremias, and Fr. Habibi
A região do deserto no caminho para Palmyra, Pe. Michael, Vassula, Bispo Jeremias e Pe. Habibi

 

Desert of Palmyra, Syria
Deserto de Palmyra, Síria

O deserto é muito importante na vida espiritual. Há modos tanto positivos como negativos de olhar para o deserto e, de certo modo, poderíamos dizer que o significado mais positivo de todos, tem a ver com alguma coisa negativa. O deserto é um lugar de purificação e, às vezes, de preparação. Aqueles que começam a avançar na vida espiritual são eventualmente chamados para uma "experiência de deserto" onde buscam apenas a Deus. Há uma "negação" que é necessária ao crescimento espiritual, e não é só um movimento de distanciamento das coisas materiais, mas um movimento de afastamento de qualquer coisa que percebemos como um obstáculo para uma relação mais profunda com Deus. Neste sentido o deserto tem sido frequentemente descrito como um lugar de "depuração", onde a mente é aliviada de sua desordem e a visão da fé fica mais clara. Para alguns, a peregrinação pode conter algo de deserto, tanto por causa de alguns aspectos negativos que estão quase sempre presentes ou por causa da ação do Espírito Santo que busca atrair a alma para mais perto Dele mesmo. Algumas vezes uma peregrinação pode ser purificadora, algumas vezes é uma preparação para alguma coisa; para uma conversão mais profunda, um passo adiante na estrada do discipulado, ou um chamado para um tipo mais profundo de oração.

Em peregrinação, o silencio nem sempre é fácil de encontrar, e ainda, demasiado frequentemente, há um chamado ao silêncio em meio ao barulho, registrando-se, preocupando-se com a bagagem e procurando freneticamente a sala de jantar. Voltar para casa pode ser um novo começo com a oração, mas apenas se estamos abertos ao Espírito Santo.

"Jamais Me substituas; tem-Me em primeiro lugar, põe-te primeiro diante de Mim e permanece diante de Mim para sempre; sê como um espelho, como um reflexo Meu, não busques ninguém além de Mim, não busques os velhos hábitos de tua vida passada; Eu sou Santo e Senhor, Eu e tu somos um agora e pretendo manter-te somente para Mim e pela eternidade; humilha-te, aprende de Mim, apenas deseja-Me; respira por Mim; não te voltes agora para a esquerda ou para a direita, continua a caminhar sempre em frente; bem-amada, permite-Me fazer uso de ti, segura em Mim, enleva-Me com tua simplicidade de palavras, a simplicidade fascina-Me; dize-Me tuas palavras, deixa-Me ouvi-las outra vez, dize-Me: “Jesus, sois minha alegria, minha respiração, meu descanso, meu olhar, meu sorriso;”

 

"filha, se tivesses mais tempo para pensar e meditar, tu Me agradarias muito mais; de agora em diante tu Me buscarás no silêncio, tu Me amarás em absoluto silêncio, rezarás em silêncio, entrarás em Meu Mundo Espiritual em silêncio;1 retribui-Me, agora, Eu te amo; honra-Me, dando-te a Mim, não Me desagrades, sê Minha bem-amada, fala!!"

"How in silence Lord?"

"em silêncio olhando para Mim, quero que permaneças quieta, sem quaisquer interferências, busca-Me no silêncio;"  (1)a oração sem cessar 31.5.1987

A reflexão de Vassula sobre a Renúncia nos deu um tema importante para nossa peregrinação:

"Estamos aqui, não apenas para seguir os traços dos profetas de antigamente, mas para abrir um largo caminho em nossa mente e coração para ver a fidelidade absoluta que tinham a Deus quando Ele os chamou para revelar seus desígnios a eles: vamos meditar, enquanto atravessamos estes desertos, na sua auto-renúncia, sua autonegação, e ficarmos mais cientes de sua coragem indomável, zelo e amor por Deus...Deus despiu-os de tudo o que era mundano para imprimir neles Sua própria e Santa Imagem...Cada um de nós nesta terra recebeu uma missão...há aqueles que ainda não puseram sua esperança em Deus nem confiam Nele, mas se apegam ao que possuem e não largam. Poucos são aqueles que amam a Deus como no primeiro Mandamento... O Senhor nos fala várias vezes nas mensagens, para não temer este empobrecimento que não apenas nos liberta, mas também libera uma mudança da esperança e assegura sua abertura à obtenção de bens sobrenaturais e ao próprio Deus."

O texto completo desde endereço está no Web Site de AVVD, aqui. Talvez devêssemos lê-lo novamente.

No sexto dia partimos para a Jordânia. No caminho, paramos em Maaloula, uma antiga cidade Cristã onde o Aramaico ainda é falado. Este é um lugar fascinante, cheio de tradições maravilhosas e lendas. Um dos mais famosos monumentos é o Mosteiro de Santa Tekla ou Tecla, uma seguidora de São Paulo. Ela foi convertida jovem ao Cristianismo e rompeu seu noivado para devotar-se a Deus. Seu noivo vingativo tentou matá-la por vários meios, todos eles frustrados pela intervenção divina. A lenda conta que ela se escondeu em uma gruta no rochedo íngreme, em torno do qual a ideia do convento atual foi construída. Pessoas de diferentes religiões vêm ao Mosteiro/ convento para obter bênçãos e fazer oferendas. O convento abriga as relíquias da santa.

Convent of Saint Tekla
Convento de Santa Tecla

Outro monumento é o Mosteiro de Mar Sarkis Sergius. Foi construído no quarto século nas ruínas de um templo pagão. Foi denominado depois Santo Sarkis, um Cavaleiro Sírio que morreu em batalha no reinado do Rei Maximanus em 297.

Fomos privilegiados de ter a Missa aqui num dos mais antigos altares da Cristandade. O altar em si tem "cornos" - cantos proeminentes lembrando-nos do altar do sacrifício no Templo de Jerusalém. A área do santuário é muito pequena e foi interessante ver como todos os bispos e padres foram acomodados. Há uma parede com aberturas como uma tela com "Portas Santas" de forma que as pessoas na igreja não pudessem ver muito. Os Cristãos de Maaloula são Católicos Gregos. O celebrante principal da Missa foi o Bispo Felix Toppo.

Mar Sarkis Sergius Monastery
Mosteiro Mar Sarkis Sergius, São Sergius e Igreja Bacchus

 

Altar, Mar Sarkis Sergius Monastery
Altar, Mosteiro Mar Sarkis Sergius, São Sergius e Igreja Bacchus

 

Outside of St. Sergius and Bacchus Church
lado de fora na Igreja São Sérgio e Bacchus

Não tivemos muito tempo para visitar a cidade. Foi-nos dito que o diretor de filmes Mel Gibson filmou algumas das cenas de "A Paixão de Cristo" neste local antigo.

View of Maaloula
Vista de Maaloula

Deixando Maaloula, continuamos para Bosra onde comemos e então fomos para a fronteira entre a Síria e a Jordânia, passando através do deserto. Neste ponto os grupos dos ônibus tinham-se tornado pequenas comunidades e havia cantos, orações e alguns testemunhos. Algumas amizades foram renovadas e algumas novas amizades foram feitas. As pessoas estavam realmente chegando a conhecer-se, rindo, falando a respeito de seus problemas, falando de Deus e sua experiência com "A Verdadeira Vida em Deus". Parte da peregrinação foi a benção de estar juntos, partilhando a jornada, o alimento e as orações.

 

 
Espiritualidade
Orações
Discursos
Cartas
Trabalhos
Milagres
Reflexões nas Mensagens
Grupos de Oração
Peregrinações & Retiros
    10a Peregrinação Ecumênica de A Verdadeira Vida em Deus na Itália
    Rodes 2012
    9a. Peregrinação Ecumênica de A Verdadeira Vida em Deus na Terra Santa
    8a. Peregrinação Ecumênica de AVVD em Roma
    Rhodes, Greece 2010
    Retiro de Evangelização em Roma, 2010
    Peregrinação Bíblica na Grécia, 2009
    Retiro no México, 2009
    Reunião no Egito, abril de 2008
    Retiro no Brazil em 2008
    Peregrinação Bíblica na Turquia, 2007
    Retiro em Barcelona, 2006
    Peregrinação no Líbano, Síria e Jordânia, 2005
        Relato Oficial da Peregrinação
        Renúncia
        Presidente do Líbano Saúda Vassula e Peregrinos de AVVD
        Cardeal Sfeir
        Conselheiro do Rei Abdullah II dirige-se a Vassula e Peregrinos de AVVD
        Um Exemplo de Unidade no Oriente
        Pilgrimage Photo Gallery
        A família de “A Verdadeira Vida em Deus” visitou Maghdouche e Nossa Senhora de Mantara
        Bispo Anil Couto
    Retiro em Meteora, 2004
    Peregrinação ao Egito, 2002
    Peregrinação na Terra Santa em 2000
    Peregrinação na Terra Santa, 1998
Profecias
A Paixão

Orações
Orações Selecionadas das Mensagens
 

Discursos
Discursos de Vassula e vários outros colaboradores listados em ordem cronológica
 

Cartas
Vassula escreve sobre vários temas
 

Trabalhos
Trabalhos e outros escritos de vários colaboradores sobre vários temas
 

Milagres
Um NOVO projeto realizado em Nov 2006. Coleção de gravações de milagres associados com Vassula e a AVVD
 

Reflexões nas Mensagens
Meditações, reflexões e comentários sobre algumas mensagens selecionadas
 

Grupos de Oração
Grupos de Oração de AVVD e Associações
 

Peregrinações & Retiros
Próximas e já realizadas peregrinações e retiros de A Verdadeira Vida em Deus
 

Profecias
Artigos e Inspirações relacionadas a profecias
 

A Paixão
Vassula experimenta a Paixão de Jesus
 

 
 
MENSAGEM DO DIA:

O Meu Espírito Santo Derramar-Se-á Mesmo Sobre Os Pagãos
As Minhas Graças Serão Multiplicadas

 
MENSAGEM ANTERIOR:

Oferecei-me O Vosso Coração
 
 
 



Pesquisa Rápida

© Vassula Rydén 1986 Todos Direitos Reservados
X
Enter search words below and click the 'Search' button. Words must be separated by a space only.
 

EXAMPLE: "Jesus Christ" AND saviour
 
 
OR, enter date to go directly to a Message