DHTML Menu By Milonic JavaScript

Português » Espiritualidade » Peregrinações & Retiros » Retiro em Meteora, 2004 » Relato do Retiro em Meteora »

Relato do Retiro em Meteora

Maio de 2004

O final de semana dos dias 1o e 2 de maio foi repleto de chegadas. No aeroporto internacional de Atenas chegavam pessoas da Europa, Ásia e das Américas do Sul o do Norte. Foram momentos de entusiasmo e expectativas que nos prepararam para os belos dias que teríamos em seguida. Naquela tarde, o hall do hotel estava repleto de faces sorridentes, alguns não se viam desde a peregrinação do Egito ou do encontro em Roma e outros estavam participando pela primeira vez. Como todos queriam conhecer um pouco de Atenas, nós começamos pelo centro da cidade e fomos ao Jardim de Zappio, onde todos os anos acontece uma feira de livros por 17 dias. Lá nossos amigos ficaram maravilhados ao verem um estande com a indicação: “A VERDADEIRA VIDA EM DEUS”. Prateleiras repleta de livros de AVVD em grego, inglês, francês, alemão, italiano, polonês, filipino, japonês, árabe, hebreu e também livros escritos por teólogos sobre Vassula, livretos com citações dessas inspirações divinas, fitas de vídeo e áudio, cds e folhetos com informações em grego e inglês. Vassula sabia de nossa participação através de nossos relatórios anuais, vídeos e fotografias, mas foi a primeira vez que ela visitou nosso quiosque!

Na manhã seguinte, 3 de maio de 2004, um grupo de 100 pessoas de 20 países diferentes iniciou sua viagem para Meteora. Nossa primeira parada foi em Pnika, bem abaixo da ‘pedra sagrada de Acrópole’ , no lugar onde São Paulo falou aos atenienses sobre Jesus, o Único e Verdadeiro Deus. Depois, subimos para o monumento da Acrópole, onde o templo de Parthenon, considerado uma obra-prima da arquitetura, foi construído no século 4o a.C. Nossa guia fez uma rápida apresentação sobre a história dos artefatos antigos e acrescentou que, durante os primeiros anos do cristianismo, o Parthenon foi um templo consagrado à Virgem Maria. Após esse passeio, continuamos em direção à cidade de Kalambaka, nosso ponto de partida para a peregrinação em Meteora. O dia estava ensolarado, a natureza toda vestida de verde e a viagem pelos vales, montanhas e costa foi excelente! À noite, chegamos em Kalambaka. As majestosas pedras de Meteora flutuavam sobre o vilarejo. Sobre elas foram construídos, há séculos, mosteiros ortodoxos como lugares de culto, meditação e contemplação.

Após nossa chegada ao hotel, nossos padres celebraram a Santa Missa. Vassula iniciou com uma oração que o Pai deu a ela em 15/05/92, agradecendo a Ele, e continuou com uma passagem de uma mensagem do Nosso Senhor: ““Numerosos são Meus chamados, e a graça do Espírito Santo nunca foi tão evidente como nestes tempos. Homens de sangue podem dizer o que quiserem, afirmar o que quiserem, mas Eu vou passar por cima dos seus dizeres e suas afirmações, pois estou erguendo apóstolos e santos que brilharão com a graça do Espírito Santo sobre toda a humanidade. Eu próprio vou ensiná-los a atingir altos níveis de santidade, apesar das enfáticas dissonâncias dos seus inimigos, que não vão demonstrar nem piedade nem caridade para com eles. Vou, então, dar-lhes o espírito de perseverança, um espírito tão destemido que sua simples presença abalará as fundações do inferno, pois eles estarão vestidos com o glorioso esplendor do Meu Filho, Jesus Cristo, e sua língua será uma espada de dois gumes. Eles brilharão intensamente sobre todos, homens bons e maus juntamente, para aquecer seus corações e animar, com Minha Palavra, todos os cadáveres espalhados. Bênçãos eternas virão de suas mãos. Eles libertarão muitos das paixões do mundo que os mantêm prisioneiros e enraizados no pecado. E a ode “A Verdadeira Vida em Deus”será cantada em Minhas Assembléias para transformar cada um em deuses por participação.” (31.05.03)

Vassula acolheu calorosamente todos os participantes que vieram de países longínquos para se encontrarem e glorificar a Deus. Depois disso, Theodora Konidari, responsável pela organização da peregrinação, deu boas-vindas à assembléia e leu o seguinte texto de uma mensagem de Jesus: “Ah! Minha filha, reza para que a casa de Leste e a do Oeste se unam juntamente, como duas mãos que se unem em oração, como um par de mãos, semelhantes, e cheias de beleza, sempre que se unem, dirigidas para o Céu, quando estão em oração. Que essas duas mãos, pertencentes ao mesmo corpo, se abram juntamente e partilhem a sua capacidade e os seus recursos uma com a outra... Que juntas, essas duas Mãos Me elevem... Ah! Quando é que essas duas Mãos de Meu Corpo Me irão elevar sobre o Altar, segurando-Me, juntas?”

No dia seguinte, 4 de maio, começamos cedo pela manhã e, após uma hora de viagem pelos montes verdes, chegamos ao convento onde a igreja da Nossa Senhora da Assunção foi construída. As irmãs nos acolheram com amor e alegria, oferecendo-nos café e balas. A atenção delas para conosco foi fantástica. “O modo como me senti durante a missa” – uma irmã comentou – “foi extraordinário!”.

Ao retornamos ao hotel, Pe. Nikolaos nos deu uma aula sobre a história dos mosteiros. Ele nos disse que Meteora foi descrito como o segundo Agion Oros (Montanha Sagrada/ Monte Athos, vários mosteiros localizados no norte da Grécia, Chalkidiki, construídos nas montanhas) e que eles mantêm essa tradição monástica há seis séculos. Os primeiros mosteiros foram construídos durante o século 14. De um total de 26 mosteiros, somente 6 estão atualmente em serviço, o restante deles está inabitado. Dois deles são conventos.

Pe. Tony Sullivan continuou com a fala sobre o esplendor da Cruz. No começo, deu a todos uma cruz de madeira, encorajando-nos todos a usá-la todo o tempo, segurá-la e pedir pela Sua divina ajuda. No final de sua fala, ele leu uma oração a qual nós repetimos, pedindo a Deus para perdoar os nossos pecados e de nossos antepassados. 

Dimitris (da Grécia), Michelle (da Alemanha) e Saturo (um novo amigo da AVVD de Tóquio) deram uma boa atmosfera com seus violões, cantando hinos e músicas espirituais, proporcionando momentos de alegria e emoção para as pessoas.

Após o almoço, deixamos o hotel para visitar mais dois mosteiros. No entanto, o tempo havia mudado de ensolarado para chuvoso e foi impossível fazer o passeio. Tivemos então a oportunidade de visitar o convento de S. Steven, onde o milagroso crânio de S. Charalambos é mantido. Uma jovem irmã nos falou sobre o mosteiro, os tesouros e jóias que estão sendo preservados lá ao longo dos anos, falou também sobre as hagiografias (pinturas em ícones / imagens sacras) que cobrem as paredes da igreja. Visitamos também o museu do convento e compramos incenso e outros artigos de artesanato feitos pelas irmãs.

De volta ao hotel e após uma pequena pausa para café, Vassula começou sua palestra com o tema: “Diferentes elevações: desapego, clareza e impassibilidade”. Ela começou dizendo que Deus sempre Se manifestou ao homem, não para nos dar qualquer coisa nova, mas para lembrar-nos de Sua Palavra. Deus, o Criador, faz-Se reconhecer, conversando conosco e nos escutando como um amigo ao outro. As mensagens de A Verdadeira Vida em Deus nos chamam a uma radical transformação de nós mesmos, mente e alma. Com o poder do Espírito Santo, Deus está nos conduzindo à elevação da deificação do homem. Se seguimos e vivemos tudo o que A Verdadeira Vida em Deus está nos dando, o que é apenas uma recordação da Palavra de Deus, e observarmos a Lei de Deus, o Espírito Santo nos dará uma luz intelectual, um profundo e divino entendimento dos Mistérios de Deus e de sua Palavra. O senhor deseja nos atrair para as três mais altas elevações da perfeição: 1) Desapego dos desejos terrenos, 2) Clareza (Um nível elevado de contemplação, e ao mesmo tempo, um desgosto por todas as coisas mundanas, um desgosto por todos os maus pensamentos e maus atos) e, finalmente, 3) Impassibilidade, que é um desapego de luxúria e paixão, de prazeres e desejos da carne. Mas o Espírito Santo estará livre para operar em nossa alma somente com a total submissão da vontade a Deus.

Após a Vassula, Pe. Richie continuou falando sobre “A Espiritualidade e Unidade em AVVD”. O encontro chegou ao fim com uma oração de cura feita por Pe. Tony Sullivan, Pe. Abberton, Pe. Richie, Henri Lemay e Vassula.

No dia seguinte, 5 de maio, estava chovendo. Após o café da manhã, houve uma oração, um momento de louvor e culto. Logo após, o Rev. Sverker Trônet fez sua pregação com o tema: “A posição do bispo de Roma durante o primeiro milênio do Cristianismo”. O próximo a falar foi o Pe. Vladimir Zielinsky, que apresentou a primeira parte de sua explanação: “O Mistério da Virgem Maria como uma Fonte de Unidade”.

Ao meio-dia, sob uma forte chuva, fomos até o mosteiro da Transfiguração. A rocha que está embaixo do mosteiro é a maior de Meteora. Esse mosteiro data do século 14 e contém uma notável coleção de manuscritos, ícones e antigas peças sacras. Do ponto que o ônibus nos deixou, nossa subida foi uma aventura, devido ao vento e à chuva forte.

Henri Lemay, em sua pregação sobre o Segundo Pentecostes, descreveu mais tarde essa chuva como algo que fez lembrar a efusão do Espírito Santo.

Nós cruzamos uma estreita ponte que conecta duas grandes rochas, andando através de nuvens e túneis; subimos mais de 200 degraus e finalmente chegamos no Megalo Meteoro (Grande Mosteiro Suspenso). Todo o passeio e a vista das gigantes pedras nos deixaram impressionados e com muita reverência à magnificência da criação de Deus! A igreja estava iluminada, cheia de hagiografias e cenas dos milagres e da Paixão do Nosso Senhor. Esse foi o lugar onde nós todos aclamamos: “Christos Annesti!” (Cristo Ressuscitou). Após esse passeio e a visita ao museu, nós saboreamos um tradicional lanche. Voltamos ao hotel, onde, após o almoço, Pe. Nikolaos falou sobre “Os padres da Igreja Ortodoxa e suas relações com  AVVD”.

Uma ardente pregação sobre “O Segundo Pentecostes” se seguiu, com o Henri Lemay. Após o usual intervalo para o cafezinho, Pe. John Abberton continuou com o seu tópico: “Consagrado para a Verdade”. A Santa Missa foi celebrada logo após sua pregação. Assim que a chuva parou, logo após o jantar, 30 de nós decidiram fazer uma caminhada pela cidade de Kalambaka. Foi uma prazerosa surpresa para os residentes o ar multinacional de nosso grupo. Como eles estão acostumados com as expedições de turistas para Meteora, eles sentiram algo diferente em nossa companhia, vendo as diferentes nacionalidades e línguas. Por isso, a pergunta usual era: “Que tipo de grupo vocês são?” “Um grupo ecumênico”, respondíamos!

O dia 6 de maio começou com uma pregação do Pe. Tony Sullivan sobre “O Verdadeiro arrependimento”. O palestrante seguinte foi o Pe. Julio Gaddi, que falou sobre “Espiritualidade como um assunto ecumênico”.

Uma oração muito poderosa da tradição Ortodoxa é a seguinte: “Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, tenha misericórdia de mim, pecador”. Pe. Nikolaos explicou seu significado em sua apresentação e, junto com outros padres Ortodoxos, nos abençoou com água benta. A santa liturgia continuou.

Após o almoço nós visitamos o mosteiro de Rusano. No passado foi um mosteiro, mas hoje é um convento. Era menor que os outros, foi consagrado à Transfiguração do Salvador e Santa Bárbara também é exaltada. As irmãs nos guiaram num passeio para que pudéssemos conhece-lo melhor.

Após nosso retorno ao hotel, Vassula iniciou com a sua pregação. Seu tema era: “Renovação e os ensinamentos do asceticismo”: Hoje o chamado de Deus é para uma renovação do espírito, para que possamos conhecê-Lo e entendê-Lo. Deus está derramando Seu Espírito Santo, porque somente pela Sua graça poderemos ser transformados em seres divinos. Mas nós precisamos de um coração contrito, sem malícia, para recebermos Sua Sabedoria. Necessitamos também de uma total entrega à vontade de Deus, que nos faça alcançar, com a Sua ajuda, estágios mais altos de santidade. O Pai tem nos chamado para contemplá-Lo, conduzindo-nos a uma vida de contemplação dEle, mesmo enquanto ainda estivermos na terra. Precisamos voltar a nossa vida para uma oração sem cessar, lembrando-nos sempre de Sua presença, porque existe o perigo de nos afastarmos da Graça. Deus nos dá a oportunidade de nos tornarmos Um com Ele. Nas mensagens há um apelo repetitivo de que Ele pode nos transformar em deuses; nós, criaturas, podemos ser transfigurados (de simples pó da terra, a partir de nossa corruptível matéria), Ele pode nos exaltar às alturas supremas da divindade, tornando-nos “participante da natureza divina”. Nós estamos vivemos um tempo especial, em que a graça tem sido dada abundantemente pelo Espírito Santo para renovar a criação de Deus.

Pe. John Abberton continuou com uma pregação muito interessante sobre “Batalha Espiritual” (o Espírito de Jezebel).

Uma experiência tocante aconteceu quando quatro pessoas – duas da Dinamarca, uma da Holanda e uma do Japão – testemunharam sobre sua conversão a Deus. Uma vez mais ficamos extasiados ao ver quão maravilhosos e imprevisíveis são os caminhos que Deus escolhe para aproximar-se das almas e levá-las para mais perto Dele. Após os testemunhos, tivemos um tempo para adoração ao Santíssimo Sacramento.

Durante o jantar tivemos a chance de encontrar novos amigos de AVVD e reunir-nos com alguns outros queridos e antigos. Com a graça do Espírito Santo, nós partilhamos muitas idéias de como espalhar as mensagens.

Mas esse último jantar em Meteora foi especial, cheio de surpresas! Nós tínhamos quase terminado, quando Vassula aproximou-se dos músicos e perguntou a Dimitris: “Você ainda está comendo? Pegue o seu violão e toque algo para nós dançarmos.” Os músicos pegaram seus instrumentos e tocaram músicas da tradição grega e o que não poderia faltar: pop e latina. Nós fizemos uma bela apresentação cantando e dançando. Uma gostosa surpresa foi quando Vassula (após nossos pedidos) dançou algumas músicas do folclore grego. A atenção seguinte foi com o Pe. Nikolaos: ele trouxe uma cesta com 100 ovos pintados de vermelho para seguir uma tradição na qual um cristão “bate levemente” seu ovo vermelho no de outra pessoa dizendo: “Christos Annesti!” (Cristo Ressuscitou) e recebe então a resposta do outro que diz: “Alithos Annesti!” (Ele verdadeiramente Recussitou). Se uma parte do ovo quebrar, então ele precisa virar e quebrar a outra. E assim nós fizemos! Foi uma noite de alegria, a alegria que o Espírito Santo traz!

No dia seguinte soubemos pela Vassula que Nosso Senhor ficou especialmente contente e satisfeito com esse encontro. Foi por isso que ela teve a idéia de dançarmos.

No dia 7, após o café da manhã, Pe. Vladimir Zielinsky continuou com a segunda parte de sua pregação: “A Virgem Maria como uma fonte de Unidade”. Em seguida, participamos da Santa Missa. O tempo de nosso retorno havia chegado...

Antes de chegarmos a Atenas, paramos na cidade de Tebas para visitar a Igreja de São Lucas, o apóstolo. Na igreja há um santuário com uma relíquia do evangelista. Seu túmulo fica perto do altar, aberto e vazio. Nós cantamos hinos de Páscoa, glorificando e agradecendo a Deus pelos lindos dias que Ele nos deu. Tarde da noite nós chegamos no hotel no centro de Atenas. Todos pareciam satisfeitos e agradecidos pelos dons e bênçãos que recebemos do Espírito Santo. Um pouco antes do jantar, todos os participantes foram presenteados com um pequeno ícone, uma cortesia do grupo de AVVD da Grécia como lembrança da peregrinação. 

Esperemos que, pela graça de Deus e sua participação, esse encontro possa ter lugar em seu país num futuro próximo!

Deus vos abençoe!

AVVD Grécia

 

 
Espiritualidade
Orações
Discursos
Cartas
Trabalhos
Milagres
Reflexões nas Mensagens
Grupos de Oração
Peregrinações & Retiros
    10a Peregrinação Ecumênica de A Verdadeira Vida em Deus na Itália
    Rodes 2012
    9a. Peregrinação Ecumênica de A Verdadeira Vida em Deus na Terra Santa
    8a. Peregrinação Ecumênica de AVVD em Roma
    Rhodes, Greece 2010
    Retiro de Evangelização em Roma, 2010
    Peregrinação Bíblica na Grécia, 2009
    Retiro no México, 2009
    Reunião no Egito, abril de 2008
    Retiro no Brazil em 2008
    Peregrinação Bíblica na Turquia, 2007
    Retiro em Barcelona, 2006
    Peregrinação no Líbano, Síria e Jordânia, 2005
    Retiro em Meteora, 2004
        Relato do Retiro em Meteora
        Diferentes estágios: Desapego, Esvaziamento e Impassibilidade
        Renovação e os Ensinamentos de Ascese
        Consagrados na Verdade
    Peregrinação ao Egito, 2002
    Peregrinação na Terra Santa em 2000
    Peregrinação na Terra Santa, 1998
Profecias
A Paixão

Orações
Orações Selecionadas das Mensagens
 

Discursos
Discursos de Vassula e vários outros colaboradores listados em ordem cronológica
 

Cartas
Vassula escreve sobre vários temas
 

Trabalhos
Trabalhos e outros escritos de vários colaboradores sobre vários temas
 

Milagres
Um NOVO projeto realizado em Nov 2006. Coleção de gravações de milagres associados com Vassula e a AVVD
 

Reflexões nas Mensagens
Meditações, reflexões e comentários sobre algumas mensagens selecionadas
 

Grupos de Oração
Grupos de Oração de AVVD e Associações
 

Peregrinações & Retiros
Próximas e já realizadas peregrinações e retiros de A Verdadeira Vida em Deus
 

Profecias
Artigos e Inspirações relacionadas a profecias
 

A Paixão
Vassula experimenta a Paixão de Jesus
 

 
 
MENSAGEM DO DIA:

Eu Estou A Revelar Ao Mundo A Minha Misericórdia
 
MENSAGEM ANTERIOR:

Eu Preciso, Uma Vez Mais, Do Teu Consentimento
 
 
 



Pesquisa Rápida

© Vassula Rydén 1986 Todos Direitos Reservados
X
Enter search words below and click the 'Search' button. Words must be separated by a space only.
 

EXAMPLE: "Jesus Christ" AND saviour
 
 
OR, enter date to go directly to a Message