RETURNAR AO SITE:http://www.tlig.org/pt/testimonies/churchpos/cardinal-napier/TAMANHO DA LETRA: NORMAL - GRANDE

Português » Testemunhos » A Posição da Igreja » Cardeal Napier, Arquidiocese de Durban, África do Sul  »

 

Cardeal Napier

Sua Eminência, Cardeal Napier da Arquidiocese de Durban, África do Sul

Sua Eminência Cardeal Napier encontrou Vassula em maio de 2009. Pouco depois ele publicou uma mensagem a respeito de Vassula Ryden no "Catholic News Bulletin" da Arquidiocese de Durban, edição de Junho de 2009, nr. 464, bem como no site da Arquidiocese.

Esta é a comunicação oficial disseminada nas Paróquias e Comunidades Religiosas da Arquidiocese de Durban. O artigo é favorável a Vassula e sua missão.

 

Cardeal Napier com Vassula

Em maio a controvertida "mensageira de Deus", Vassula Ryden visitou Durban onde falou para alguns grupos. Porque algumas das seguintes perguntas estavam sendo feitas sobre ela - se suas "revelações" são consideradas genuínas; se ela é ortodoxa em seus escritos; e qual é a sua situação com a Igreja Católica - eu a convidei a Chancelaria para uma conversa durante o almoço.

Nossa conversa deixou claro que seu chamado a ser a porta-voz que Jesus Cristo está usando ocorreu em circunstâncias extraordinárias. Mas o que é mais desafiador é sua relação com a Igreja Católica.

Em 1995 a Santa Sé fez saber que existiam sérias dúvidas sobre a autenticidade das revelações publicadas por Vassula. Em 2004, em resposta a um pedido de Vassula, a Congregação para a Doutrina da Fé fez uma minuciosa investigação. O Cardeal Ratzinger, então Prefeito da Congregação, estabeleceu em uma carta que Vassula respondera satisfatoriamente às perguntas que lhe haviam sido feitas. Todavia, a matéria foi novamente confundida por uma determinação do Cardeal Levada, de 2007, em que reafirma a notificação de 1995, ignorando completamente o estabelecido em 2004.

Foi, portanto, com grande interesse que aguardei a oportunidade de conversar com ela. O que mais me impressionou desde o começo e ainda é a última impressão é sua total abertura - especialmente quando perguntada sobre o que aconteceu com ela ou por que isso aconteceu a ela. Ela é simplesmente perplexa por ter sido escolhida, pois ela tinha abandonado completamente a prática de sua fé Greco Ortodoxa.

Outra questão de interesse é seu relacionamento com a Santa Sé. Ela tem relações cordiais com muitos dos altos oficiais do Vaticano que são tudo menos negativos em relação a ela.

Portanto, é razoável, estabelecer categoricamente, tanto quanto cabe à Igreja, que a postura de Vassula não ameaça a Fé Católica. De fato, as mensagens transmitidas por ela são consistentes com o próprio chamado da Igreja ao arrependimento e ao retorno às bases da fé - em particular às orações básicas como o Rosário e outras devoções antes tão comuns na família Católica e na vida espiritual paroquial.

Como é habitual em tais casos, a Igreja não declarou as "Revelações" como autênticas, como se afirma que ainda estão ocorrendo - uma situação muito semelhante a Medjugorje.

 

Veja também um artigo similar no website da Arquidiocese Católica de Durban.