RETURNAR AO SITE:http://www.tlig.org/pt/spirituality/pilgrimages/holyland2000/vassulw/TAMANHO DA LETRA: NORMAL - GRANDE

Português » Espiritualidade » Peregrinações & Retiros » Peregrinação na Terra Santa em 2000 » Alocução de Boas Vindas de Vassula »

 

Alocução de Boas Vindas de Vassula

2ª Peregrinação Ecumênica de AVVD na Terra Santa em março de 2000

 

Senhor, dai-nos Vosso Reino,

Para que possamos obter a incorruptibilidade

E a  divindade da vida eterna.

Amém.

 

Sinto-me mais que feliz por vos acolher a todos aqui, no Senhor. Demos graças a Deus que, pela Sua grande benevolência, fez de nós Seus parceiros, no Seu Plano Salvador, nesse Plano Salvador que levará à União e ao Triunfo de Nosso Senhor e de Sua Santa Mãe.

Queridos irmãos e irmãs no Senhor, todos nós somos chamados a esta batalha espiritual e escolhidos para ir proclamar sem medo a Palavra de Deus. Somos todos chamados a propagar o Conhecimento de Deus, como um suave aroma, por toda a parte, neste mundo agonizante. Somos chamados a ser o incenso de Cristo, para purificar este mundo mergulhado no pecado. Somos todos chamados a importunar os pecadores, os arrogantes, os altivos e os orgulhosos, os hipócritas e os traidores da Igreja, com a Cruz numa das mãos e o Terço na outra. Somos chamados a fazer fracassar as heresias e a erguer, em seu lugar, a fidelidade e a verdade. Somos chamados a construir a União sobre os alicerces do amor e da humildade.

Deus reuniu-nos aqui, de diferentes Igrejas, para fazer de nós um exemplo de reconciliação e mostrar que a União não é impossível mas possível, sempre que nos decidamos a ir ao encontro do Senhor com um coração contrito, sem qualquer interesse pessoal, mas trabalhando apenas pelos Interesses de Deus.

Todos nós somos chamados, pela graça de Deus, a estender o Seu Reino, na terra, a fim de que a Sua Vontade se faça, tanto na terra como no Céu. Somos todos chamados a viver verdadeiramente um Cristo ressuscitado todos os dias e a cada instante da nossa vida.

Por isso, abramos agora mesmo o nosso coração e compreendamos esta verdade fundamental: "O Senhor Deus conhece os que estão perto de Si". Sejamos os que estão perto de Deus, encerrados no Seu Coração, procurando a compreensão do Deus invisível pela simplicidade e pureza de coração. Procuremos a compreensão do Seu amor exuberante, pela união e intimidade divina que Sua Majestade Se dignou oferecer-nos. Abandonando-nos a Deus inteiramente.

Deus dá-nos sempre ocasiões, no decurso da nossa vida, de nos aproximarmos d'Ele e de chegar a conhecê-Lo. De que nos servirá ler a respeito de Deus, ouvir falar de Deus, falar de Deus, mas não O conhecer nem compreender Deus? Em Jeremias, 9, 22-23, Deus diz:

"Não se envaideça o sábio do seu saber, nem o forte da sua força, nem se glorie o rico da sua riqueza! Aquele, porém, que se quiser gloriar, glorie-se nisto: Em praticar o bem e conhecer-Me a Mim, conhecer que Eu sou o Senhor, que exerço a Misericórdia, o Direito e a Justiça sobre a terra, pois é nisto que Me comprazo". Meus amigos, dai-vos conta de que deixar de conhecer e de compreender Deus é um pecado.

Jesus Cristo convida cada um ao Seu banquete real, pouco importando quem ele seja ou de onde venha; Ele Mesmo convida cada um; é o que nos diz a todos o próprio Jesus, numa das Suas mensagens:

"Não, Eu não desdenho dos miseráveis nem desprezo os pobres... Eis porque Eu desço do Meu Trono, para vos alcançar a todos. Sentar-Me-ei com os miseráveis e eles não terão medo de Mim. Travarei relações de amizade com eles, de pés descalços (1) e dir-lhes-ei que, desde o início, nunca estiveram sem pai; e que, se é verdade que não tinham ainda nunca seguido as Leis Celestes, era apenas porque ninguém tinha ainda vindo até eles, para os ensinar. Ninguém lhes disse, sequer, que são a semente do Todo-Poderoso.

Depois, Eu Próprio os reunirei à Minha volta, como cordeiros, junto do Meu Coração e, como alguém que está prestes a revelar-lhes um segredo, com os Meus próprios Lábios, os alimentarei com: o "Pai Nosso". Então, Eu Mesmo lhes direi que o AMOR está diante dos seus olhos; o Pão Vivo é Aquele Mesmo que está sentado com eles; Aquele que viveu e morreu por eles fala-lhes, agora mesmo. (...)

Convidarei todos os que passam, dizendo-lhes: "quem de vós é miserável e está a ser desprezado pela sociedade? Que venha!" (para junto d'Ele). Eu não deixarei ninguém com fome, ninguém ser pobre, porque as Minhas Bênçãos são Riquezas e o Meu Amor sacia. As Minhas Vias são vias deliciosas, os Meus caminhos levam à Vida Eterna. Instruirei os miseráveis e os pobres, dizendo-lhes que seu Pai, no Céu, é o seu Guardião, um Deus Salvador. Lembrar-lhes-ei que também eles são contados entre os Seus filhos e que também eles poderão chamar-Lhe: "Meu Pai". E, se perguntarem: "E como poderemos nós compreendê-Lo?", Eu Mesmo lhes direi: "Compreendê-Lo-ás, Meu filho, evitando todo o mal" (2).

Com um tão maravilhoso convite, entremos na alegria de Nosso Senhor. Com efeito, Ele é a nossa Esperança e a nossa Consolação, a nossa Doçura e a nossa Vida: por conseguinte, que mais poderemos pedir? Tragamos Nosso Senhor nos nossos corações, como Ele Próprio nos traz no Seu Coração. Digamos como David: "Que o beneplácito do Senhor, nosso Deus, esteja sobre nós" (Sl 89,17). Deus pressiona-nos a reconciliar-nos e unir-nos; mas como devemos nós executar esta Sua Ordem? Jamais seremos capazes de cumprir esta Sua Ordem, enquanto não baixarmos a nossa voz, para ouvir a Sua Voz. Como iremos nós conhecer a Sua Vontade e reconhecê-la e percebê-la, se o nosso corpo está dominado pela escuridão? Como poderemos nós ver, nesta nossa escuridão? Foi-vos ensinado que a lâmpada do vosso corpo é o vosso olho; e é assim que, porque um olho doente não tem visão, não pode ver, não há senão escuridão; mas um olho são ilumina e faz--nos ver. A lâmpada do vosso corpo é o Espírito Santo que vos ilumina. Todo aquele que tiver o Espírito Santo nele, procurará as verdadeiras virtudes e não os vícios. O Espírito Santo é a verdadeira Lâmpada do vosso corpo, que enche todo o vosso corpo de tesouros e de resplendores do Reino de Deus. Estes tesouros e resplendores são as virtudes; onde quer que esteja a Luz, encontra-se a Virtude. Onde quer que haja Escuridão, encontra-se o vício.

Por conseguinte, humilhemo-nos, para sermos capazes de receber estes dons. Não sejamos como os orgulhosos; amemos antes a virtude; com efeito, o Espírito Santo jamais poderá fazer Seu caminho numa alma astuciosa, nem permanece num corpo que é alvo do pecado. Arrependamo-nos verdadeira-mente, permitindo assim ao Espírito Santo que esteja em nós como verdadeira Lâmpada, a fim de que brilhemos, tanto no interior como no exterior e para que numa tal transparência possamos então dizer: "Eu caminho com Deus". Em toda a nossa vida, Deus jamais deixará de nos chamar a partilhar a Beatitude da Santíssima Trindade. Ele Mesmo convida cada um de nós a entrar no Verdadeiro e único Conhecimento da Sua Deidade Trina, o grande Privilégio de O conhecer como Três-Vezes-Santo e de viver uma Verdadeira Vida em Deus.         

Amen.

(1) Simboliza a simplicidade

(2) mensagem de 11.10.1993


Um vídeo desta palestra pode ser visto AQUI