INÍCIOÍNDICEPESQUISA
QUE TODOS ELES SEJAM UM

Los Angeles, Califórnia, 17 de Janeiro de 1993


Durante a semana da União

- Senhor, eu rezo como Vós Mesmo rezastes: possamos todos nós ser um, como o Pai está em Vós e Vós n'Ele, afim de que o resto do mundo creia que foi o Pai que Vos enviou. Por isso, eu rezo também pelas ovelhas que não são do Vosso Redil, a fim de que também elas ouçam a Vossa Voz. Eu rezo pelos Muçulmanos, pelos Israelitas e por todos os outros, a fim de que, a partir de agora, todos Vos possam amar. Amém.

- Eu ouvi-te, Eu ouvi-te, amiga Minha. Por fim, todos Me adorarão.



Sacramento, Califórnia, 18 de Janeiro de 1993


Hoje, é o primeiro dia da Semana da União e é também o dia do meu aniversário. Em tempos, era também a solenidade da Cátedra de São Pedro. Hoje, fui convidada por Sua Ex.cia Rev.ma o Senhor Bispo Mons. Francis A. Quinn, para falar na catedral do Santíssimo Sacramento. De tarde, um pouco antes da reunião, as pessoas que me tinham convidado ofereceram-me um presente. Logo que o vi, senti que vinha de Jesus, uma vez que, no dia 21 de Outubro de 1992, Ele Próprio me havia dito:

- "... Alegra-te e exulta, pois é a tua vez. Eu passar-te-ei a Minha Taça... Pretendo levar nação a nação a viver à Minha Sombra e a crer que o Pai Me enviou. Sim, virá o Dia em que toda a classe dirigente da terra, os governadores e os chefes, as gentes ricas e os homens influentes, toda a população, Me irão reconhecer como o Cristo, o Filho de Deus Vivo. E, em toda a parte, os homens erguerão as suas mãos com respeito, em oração e adoração, todos a uma só voz e com um só coração".

E eis, então, o que me ofereceram: um cálice dourado, com estas palavras gravadas:

Que todos eles sejam um
- Festa da União dos Cristãos -
- 18 de Janeiro de 1993


Depois do meu discurso, na catedral, os dois bispos presentes concelebraram a Santa Missa, servindo-se do meu cálice, para nele consagrarem o Precioso Sangue de Jesus. A Missa foi cantada pelo coro da catedral. Tudo foi muito solene.

Enquanto fazia a conferencia, na catedral, e olhava a multidão, calculada numas mil e oitocentas pessoas, que estava verdadeiramente apinhada, experimentava eu uma sensação de tristeza. Fora enviada pelo Senhor a falar da União e aquelas pessoas presentes eram quase exclusivamente católicos romanos.

Havia também Muçulmanos e Israelitas, na catedral...

"...mas dos homens do meu povo
1 , nenhum estava Comigo".

Mas o Senhor havia reservado, para mais tarde, o Seu presente-surpresa. Exatamente antes da Missa, chega um padre Ortodoxo com o seu assistente que, depois da Missa, pede para Ter um colóquio comigo. Encontramo-nos na sacristia e compreendi, nesse momento, aquilo que o Senhor me havia dito: "A Rússia será o país que mais Me glorificará". Era um padre Ortodoxo russo...

Nas trevas da nossa divisão, brilhará um pequeno indício de esperança na União. Este pequeno indício de esperança é a Rússia. A União far-se-á através da Rússia, e ela glorificará a Deus! Disse ao padre russo que era a prenda de Jesus, no dia do meu aniversário. Era o padre Vassili 2 .

Um outro sinal de que a União se fará através da Rússia: Quando pedi ao Senhor que escolhesse uma oração de introdução, Ele escolheu a oração de um padre russo, o padre Serge Boulgakov. O Senhor tinha-me dito que abrisse um livro ao acaso, e aquilo que me caiu debaixo dos olhos foi justamente esta oração, que já tinha escrito no dia 23 de Dezembro de 1989. Ei-la, novamente:

"Ó Jesus Cristo, Nosso Senhor e Salvador,
Vós prometestes-nos habitar conosco para sempre.
Vós chamastes verdadeiramente todos os cristãos
a aproximar-se e a partilhar
o Vosso Corpo e o Vosso Sangue.
Mas o nosso pecado dividiu-nos
e já não temos forma de participar,
juntos, na Vossa Santa Eucaristia,
Nós confessamos este nosso pecado
e rogamo-Vos que nos perdoeis
e ajudeis a empreender
as vias da reconciliação
segundo a Vossa Vontade.
Inflamai os nossos corações
com o Fogo do Espírito Santo,
dai-nos o Espirito
de Sabedoria e de Fé,
de audácia e de paciência,
de humildade e de firmeza,
de amor e de arrependimento,
graças às orações da Santíssima
Mãe de Deus e de todos os santos.
Amém".



1 os Ortodoxos gregos. Soube que o bispo Ortodoxo grego havia proibido aos fiéis que assistissem à minha reunião
2 Vassili (Basílio) é o masculino de Vassula