INÍCIOÍNDICEPESQUISA
VOSSO DEUS ESTÁ VINDO

17 de Junho de 1992


Mais tarde:

- Javé, meu Deus, Vós que sois tão terno e tão próximo de mim, observai os sofrimentos d'Aquele que é a Delícia da Vossa Alma: Jesus Cristo, Vosso Filho. As entradas da Igreja estão todas abandonadas e os sacerdotes lamentam-se da sua desolação. A cidade, em tempos apinhada de fiéis, encontra-se na solidão, como se inesperadamente ficasse viúva. Os Vossos templos 1 morrem, um após outro, procurando alimento para manter-se em vida; mas aquilo a que aspiram, em vez de incenso, é o fumo de Satanás. Onde estarão hoje as terras semelhantes a jardins? Onde estão as vinhas floridas que, em tempos, exalavam o seu perfume? Por que razão os Vossos altares 2 são despedaçados?

- Paz, Minha menina, Paz... Escuta-Me:

O Grande Dia, agora, está próximo de vós, mais próximo do que pensais.

Altar, diz a cada um que mostrarei a Minha Glória e, por toda a parte, farei presente, de um modo completo, a Minha Santidade. Derramarei o Meu Espírito sobre toda a humanidade, sem reservas. Os vossos olhos não viram ainda nada e os vossos ouvidos nada ouviram ainda. Hoje, os vossos corações estão doentes e os vossos olhos estão alterados, porque viveis na escuridão e na desolação e porque o Inimigo vagueia, ao longe e ao largo, nesta desolação. Eu, o Senhor, multiplico as visões, nos vossos jovens; e muitos, muitos de entre os vossos filhos profetizarão, ainda mais que hoje. Compensarei os anos que vos conduziram à apostasia. Enviarei, sem reservas, o Meu Espírito, a fim de reconquistar os Meus domínios e, com o Meu Dedo, reconstruirei os Meus altares despedaçados. Eu irrigarei, com o Meu Espírito, as Minhas vinhas, de folhas murchas, que agora parecem um jardim sem água; arrancarei os espinhos e silvas que as sufocam, e as Minhas vinhas produzirão os seus frutos.

Eu farei todas estas coisas para vos salvar e manifestarei sinais no Céu e na terra, como nunca. Aumentarei as visões, suscitarei e multiplicarei os profetas.

Depois, enviarei os Meus Anjos para vos guiar; e Eu, o Santo, viverei no meio de vós.

O Meu povo padece de deslealdade; rejeitaram os dons do Meu Espírito, porque se abandonaram ao seu espírito e não ao Meu, pactuando com o seu entendimento. Mas já chegou a hora, a hora do Meu Espírito Santo, de glorificar o Corpo de Meu Filho.

Vem, Vassula. Eu quero-te zelosa; quero que tu Me ames. Deste modo, Minha filha, insuflarei em ti o fervor e algumas gotas do Meu ardente Amor, a fim de te reavivar com a Minha Chama.


1 os templos de Deus, somos nós
2 estas três perguntas referem-se às almas; os domínios, as vinhas, os altares são as nossas almas