INÍCIOÍNDICEPESQUISA
EU QUERO QUE TU SEJAS PERFEITA

19.3.1987


- Estou aqui. Eu sou Jesus. Vassula, ergue-te para Mim, Eu quero que tu sejas perfeita. Alegra-Me e torna-te perfeita. Queres tornar-te perfeita?

Fiquei sem palavra. .

- Eu quero que tu sejas perfeita, peço-te, Vassula.

- Mas, Senhor, tornar-me perfeita é impossível, no estado em que estou! Ser apenas boa é já tanto para mim...

- Vassula, Eu ensinar-te-ei a ser perfeita. Em verdade te digo que não é impossível; mas deves deixar que te modele. Abandona-te completamente a Mim e formar-te-ei como Eu mesmo desejo que tu sejas.

- Jesus, não creio que alguma vez o possa ser! Sou tão difícil de modelar. Seria como querer modelar uma rocha!

- Vassula, ah! Vassula, não tens confiança em Mim? Eu sou Deus e posso mesmo modelar as rochas, da forma que Eu quiser. Sabes por que te escolhi?

- Sim, Senhor.

- Mas eis uma outra razão: escolhi-te porque és fraca e a tua fraqueza Me fascina. Minha pequenina, vem prescrutar o Meu Coração, que o Meu Coração deseja tanto ser amado! Vem, sente o Meu Coração com o teu espírito. Vassula, estás pronta? Ouve-Me.

Estava petrificada.

- Não Me entristeças. Vem e ouve-Me... Tu não Me ouves.

- Não, não Vos ouvi. Não tive a coragem de o fazer.

- Queres, então, dizer-Me qual o teu problema?

- Senti-me embaraçada ao tocar o Vosso Coração. Vejo-me como uma leprosa, que toca uma pessoa sã. Quem sou eu, para assim me poder aproximar de Vós?

- Todas as vezes que te sentes embaraçada, Eu amo-te ainda mais. Minha filha, uma vez que estamos unidos para a Eternidade e tu és Minha, Eu permitir-Me-ei penetrar profundamente no teu coração. Esposar-te glorifica-Me e purifica-te. Nós estamos unidos.

- Sim, Senhor, mas olhai a que coisa Vos unistes!

- Amo-te. Vem e apoia-te a Mim, agora.

Mais tarde.

- Vassula, sentes o Meu Coração?

Senti o Seu Coração tão quente e palpitante pelo desejo de ser amado.

- Tu não deves ficar embaraçada, ao sentir o Meu Coração. É o teu Deus que to pede. Permite-Me fazer de ti o que desejo. Deixa-Me beijar-te.

Assaltou-me uma suspeita: será porventura o demônio a querer fazer-me cair numa das suas armadilhas?

- Eu sou o Senhor Jesus Cristo. Não tenhas medo!

Prestava atenção. Não dava conta do demônio á minha volta mas estava desconfiada.

- Não temas.

Não podia "libertar-me". Esse tal sentimento de leprosa vinha-me à mente e não conseguia mover-me.

- Sabes quanto te amo?

- Sim, eu sei, Jesus.

- E, então, por que rejeitas o Meu Beijo?

- Porque não sou digna de um Beijo Vosso.

- Vassula, não te disse já que Me não deves recusar nada? E que Me respondeste?

- Que nunca Vos recusaria nada.

- Sim! Então, por que recusas o Meu Beijo? Vassula, não recuses nunca aquilo que te peço. Se te peço uma coisa, é por Amor. Deixa-Me beijar-te, permite-Me que o faça! Vem ao Meu encontro e sente o Meu Beijo, um Beijo divino, na tua fronte. Estás disposta?

Jesus beijou-me na fronte deixando-me completamente... como poderei exprimir-me? Deixou-me um extraordinário sentimento de paz na alma. A minha respiração parecia atravessar os pulmões e invadir inteiramente o meu corpo dando-me a impressão de ser ar puro.

- Amo-Vos.

Nos dois dias seguintes senti-me vazia, transparente como vidro, como cristal .