INÍCIOÍNDICEPESQUISA
MEDITA NO SILÊNCIO
OUVE O MEU CANTO NUPCIAL

28.9.1989


- Meu Senhor, não é assim tão fácil agarrar os Vossos Pensamentos. Desejo agradar aos Vossos Olhos; às vezes, sinto que Vos escondeis de mim. Será talvez por causa dos meus pecados que Vos escondeis?

- Vassula, o Meu Amor por ti não Se extinguirá jamais. Reza mais; permite-Me que te lembre de rezar, de vez em quando, as orações que te dei. Reza o Salmo que Eu Mesmo escolhi para ti
(Sl 85). Permite-Me que Me sirva de ti, de quando em quando, e sempre que o deseje. Deixa-Me livre de reinar em ti. Não temas, pois, que agora dependes inteiramente de Mim. Eu elevei-te, para que tu estejas Comigo e com mais ninguém. Afastarei sempre os Meus rivais que se venham a aproximar de ti; não lhes permitirei que te distraiam, atirando com o teu espírito para longe de Mim. Agora, tu és Minha, e para sempre. Vem a Mim e adora-Me no Silêncio. Agora, depende inteiramente de Mim; isso alegra-Me. Depende de Mim, justamente como Eu Mesmo te ensinei. Medita no Silêncio; tem sede de Mim, que Eu sinto prazer nisso! Deseja-Me, tem constantemente sede de Mim, teu Deus. Deixa de andares continuamente a interrogar-te; não serei Eu o Senhor dos senhores? Não duvides nunca das Minhas Obras. Conheço a tua capacidade; por conseguinte, ama-Me sem limites, imolando-te voluntariamente pelos outros. Mantém-te fiel a Mim. O Meu Espírito está sobre ti e sempre te guiará. Fala-Me. Por que Me desprezas? As tuas preocupações serão mais importantes que a Minha Presença? Apoia-te a Mim; Eu ofereço-te milhões de vezes o Meu Ombro, para que te apoies. Vem; desejo ver o teu rosto levantado e iluminado de alegria. Olha para aquilo que te dei! Sê como um girassol: vira o teu rosto para Mim e segue a Minha Luz. Eu não te escondo o Meu Rosto! Minha flor! Se tu deixasses de desanimar e Me contemplasses no Rosto, todas as tuas preocupações te abandonariam imediatamente. Tem confiança em Mim; oferece-Me tudo e Eu ajudar-te-ei. Vem, que nenhum destes sacrifícios será inútil. O teu Jesus ama-te 1 ... E não tens nada a dizer-Me, agora?

- Sim, meu Senhor. Quero dizer-Vos que me estais constantemente presente no espírito, durante todo o dia e por toda a noite: toda a noite medito em Vós. Termino sempre o meu dia, a pensar em Vós e começo-o pensando uma vez mais em Vós. A minha alma agarra-se a Vós.

- Então, alegra-te! Que o teu coração e a tua alma rejubilem! O teu Rei veio a ti, na tua nudez e pobreza. O teu Rei cobriu a tua nudez com o Seu Amor e a Sua Paz; e, na Sua Ternura, adornou-te esplendidamente com as Suas Jóias mais preciosas. E não terei Eu adornado a tua cabeça com a Minha Coroa de Espinhos? Acaso te não confiei Eu os Meus Cravos? Não partilhei Eu contigo a Minha Cruz como nosso Leito Nupcial? Não te revelei Eu a Minha Beleza? Fiz de ti a Minha Esposa. Fala, Minha filha!

- Meu Senhor, jamais seria capaz de dizer o suficiente. Tende compaixão da
minha miséria. Confio no Vosso Amor. Sentir-me-ei feliz por sacrificar-me ainda mais.

- Abre, então, os teus ouvidos e ouve o Meu Canto Nupcial. Eu sei do que és feita: de pó e cinza; vence a tua melancolia, erguendo os olhos: olha para Mim... Eu sou Aquele que te ressuscitou e que mantém a tua alma em Paz e Tranqüilidade. Envolvida pelos Meus Braços, protejo a tua alma; dei-te tudo aquilo de que precisavas, para erguer a tua alma para Mim. Mostrei-te a Minha Misericórdia Infinita e favoreci-te, dando-te o Meu Cálice a beber, não é verdade? Procura agradar-Me, filha Minha; procura as Minhas Vias, que as Minhas Vias são Santas; evita, pois, queixar-te por um nada. Eu tenho estado sempre ao pé de ti para te guiar; vem sempre a Mim, com Simplicidade de coração, Minha Vassula, porque os teus dias, na terra, são como uma sombra passageira, uma passagem superficial que se esvanecerá: nada, na terra, é duradoiro. Observa os Meus Preceitos e cumpre os Meus Mandamentos. Confiei-te a guarda da Minha Jóia mais Preciosa: conserva-A, abraça-A e aperta-A fortemente; a Minha Cruz de Paz e de Amor será o doce tormento da tua alma. O teu ardor, no partilhar a Minha Cruz, deveria ser, em ti, como Chama Ardente, tal como o é em Mim.

A tua sede da Minha Cruz deveria aumentar, em Medida igual à Minha. Deste-te agora conta do modo como Eu mostro o Meu Amor: Sim, permitindo-te que sofras. Alma! Mudei a tua aridez, numa nascente esguichante; a tua hostilidade, nas tuas relações Comigo, em ternura; a tua indiferença, em fervor pela Minha Cruz; a tua letargia, em saudade da tua Casa e de teu Pai. Alma: Alegra-te! O teu Rei tirou o lençol que te cobria o corpo e ressuscitou-te, como havia ressuscitado Lázaro: para possuir-te.

- Oh! Jesus! Não sois difícil de contentar, nas Vossas escolhas!

- A escolha é minha. Quero que tu herdes e partilhes Comigo o Reino dos Céus. Toda a Obra que Eu faço é para Minha Glória. Olha! Agora, Minha Pomba, és livre. Eu sou o teu Mestre; e virás sempre a Mim e repousarás sempre, no Meu Sagrado Coração. O Meu Sagrado Coração é o teu Pombal e o teu Refúgio. Vês? Formei-te, para que reconhecesses Quem é o teu Mestre e o que é que Ele exige de ti. O teu Mestre e Rei pede-te agora o Amor. Vem, retribui o Meu Amor, como um espelho reflete o Meu Amor. Criei-te por Amor, para que tu Me amasses; não o esqueças nunca.




1 houve um momento de silêncio