INÍCIOÍNDICEPESQUISA
PATMOS - ILHA DO APOCALIPSE

Patmos, 25.7.1989


Patmos, ilha do Apocalipse, ilha do exílio de São João.

- "Introduzi-vos numa terra fértil, para que comêsseis dos seus ricos frutos"
(Jer 2, 7).

- Meu Senhor, se é possível, peço-Vos a Graça de receber, também eu, a Vossa Palavra, na mesma Gruta, em que São João A recebeu. Senhor, do fundo do meu coração, eu Vos invoco. Atendei, com Piedade, as minhas Súplicas. Eu conto com a Vossa Resposta. Amém.

- "Logo que havias começado a tua oração, uma palavra foi pronunciada e Eu vim dar-ta a conhecer, porque és um homem de predileção"
(Dn 9, 23).

- Que significa, Senhor?

- Escuta-Me; vem para o pé de Mim, em qualquer momento que seja, para que eles saibam que Eu Sou Aquele que é. Eu, o Verbo, desço até vós para vos perdoar e reconduzir todos a Mim.

Mensagem para o grupo greco-carismático, que veio para rezar e aprender a rezar o Rosário. Alguns vinham de Atenas, outros de Rodes. Todos se haviam reunido, para a peregrinação a Patmos.

- Despertai, bem-amados! Eu sou o vosso Salvador, o Crucificado, o vosso Redentor. Senti o Meu Amor... Por vosso Amor, vim acrescentar o Amor e diminuir o Mal. Venho, para dar à vossa alma tudo Aquilo que lhe falta. Não tenhais medo, Meus pequeninos; acaso não sou Eu Generoso? Não sou o Altíssimo? Tende, pois, Confiança, porque estais nos Braços do vosso Pai. Eu, a Santíssima Trindade, sou Um e O Mesmo. Abandonai-vos inteiramente nos Meus Braços e permiti-Me que vos forme em Colunas Vivas de Luz. Permiti-Me que partilhe convosco tudo Aquilo que tenho. Amo-vos! Bem-amados, neste mundo tenebroso, a Luz vacila, porque o Maligno está a apagar esse pouco de Luz que, agora, há ainda no mundo. A vossa geração, sem piedade alguma, compraz-se em chamar bem, ao mal e mal, ao bem. Sem piedade alguma, eles blasfemam continuamente o Meu Santo Nome, dispostos, mais que nunca, a aceitar o mal e a ajoelhar-se a seus pés. Como sofro, ao ver tudo isto! Senti o Meu Sagrado Coração; senti como é dilacerado, como sangra, ao ver esta era morta, que luta para cortar o seu cordão umbilical que a tem ainda ligada a Mim, a fim de que, com alegria, se possam chamar ímpios e, assim, possam dizer: "É inútil refletir na nossa pertença a alguém. Vede: nós libertamo-nos e preparamo-nos para construir uma Torre de Babel; não a teremos, porventura, já feito uma vez? Por que razão deveremos, então, depender agora de Deus? Que ganhamos nós em aceitar a Sua Lei?"

Eles fazem tudo isto porque jamais conheceram o Pai e nem Me conheceram a Mim. A maior parte desta geração é adoradora de Baal; sim, são os descendentes dos seus antepassados, que adoravam falsos deuses. Tudo quanto fazem acaba por viciar a sua alma, uma vez que cortaram o cordão umbilical que os mantinha unidos a Mim e que lhes alimentava a alma... Caminham voluntariamente para o Fogo Eterno; fazem guerra ao Meu Santo Nome e provocam-Me deliberadamente...

Vinde; Eu chamei-vos e vós ouvistes-Me. Eu sou o vosso Senhor e vós o Meu Povo, os Meus; acolhei-Me com amor e paz. A terra, sob os pés desta geração, está manchada, e é justamente por isso que o Meu Fogo Purificador descerá do Alto sobre eles, para de novo limpar o solo alcatroado. Erguei para Mim a vossa alma e sede um só Comigo; tende a Minha Paz.

Eu vos abençôo a todos e tudo quanto trouxestes para que fosse abençoado. O Meu Suspiro pousa sobre cada um dos ícones e objetos religiosos. Sede um.



A mensagem acima foi dada após o "incidente no barco". Ao navegarmos de Rodes para Patmos, alguém começou a conversar sobre religião; em 15 minutos, 12 de nós nos vimos rodeados por uma grande multidão de jovens, em sua maioria ateus, que discutiam conosco. Eles lutavam com a Palavra de Deus. Mas, apesar do violento ataque e da zombaria, um deles se converteu ali mesmo.

Meu Senhor, deixai que vejam Vosso Amor Zeloso. Vós sois nossa Paz e nossa Esperança. Não merecemos Vosso Amor nem Vossa Misericórdia. Ficai conosco, pois somos fracos e frágeis como flores e precisamos de Vossa Seiva para nos alimentar.

Sede santos, como Eu sou Santo, lede a Minha Palavra, vivei para Mim e apenas para Mim, pagai o mal com o amor; sede como brotos da Vinha, logo vos abrireis e florescereis e enchereis o mundo de frutos. Tende a Minha Paz, ficai no meu regaço; Santo é o Meu Nome, então vos lembrai de ser santos;

Vinde.

Patmos, 26.7.1989


No interior da Gruta do Apocalipse, justamente no lugar em que o escritor sagrado escrevia, coloquei o meu caderno e recebi a Mensagem do Senhor.

- Senhor?

- Eu Sou; não desanimes nunca. Eu estou convosco, agora e até ao Fim dos Tempos e para sempre.

- Senhor?

- Eu Sou. O Amor está perto de vós, não temais; vinde, tudo Aquilo que vos peço é o Amor, um Regresso ao Amor. A Minha Paz é vossa, recebei a Minha Paz, a fim de que A possais dar aos outros. Deixai de fazer o mal. Uni-vos! UNI-VOS! UNI-VOS E SEDE UMA SÓ COISA, COMO EU E O PAI SOMOS UM E O MESMO. Paz... Paz, vinde e fazei as pazes Comigo. O Amor, agora, chama-vos.