INÍCIOÍNDICEPESQUISA
CÂNTICO DO ESPÍRITO SANTO (I)

22 de Abril de 1998


Esta Divina Mensagem, que foi predita por Jesus, no dia 21 de Abril de 1998, foi-me dada pela Terceira Pessoa da Santíssima Trindade, o Espírito Santo; fui chamada por Sua Divina Graça, de vez em quando, para a escrever; foi acabada no dia 29 de Julho de 1998.

É o Espírito Santo que fala:

- A Paz esteja contigo. O tema que Eu estou em vias de te revelar, para glória e benefício da Igreja - essa Igreja que Cristo comprou com o Seu Sangue -, prepara-se para ser um dos mais nobres temas a Meu respeito. É necessário que Eu manifeste estas riquezas a teus irmãos e irmãs, a fim de que também eles se alimentem destas riquezas inesgotáveis que correm em abundância, para que a Igreja delas beneficie. Agora, afasta-te dos teus pensamentos e vira toda a tua atenção para Mim 1 . Por este nobre tema que Eu vou revelar-te divinamente, deverás permitir-Me que penetre no teu entendimento e que te dê uma sublime luz de compreensão. Eu vou inclinar-Me, pela Minha benevolência, para te falar, e não apenas a ti, mas o próprio prodígio vai distribuir o Seu Conhecimento a toda a humanidade.

Olhai, o Esposo inclina-Se sobre vós, para vos comunicar a todos as palavras de vida que a todos vos ornarão de púrpura real. Pela graça, recebereis de Mim, se abrirdes o vosso coração, graças santificantes que revigorarão a vossa alma e vos conduzirão à perfeição. Os que lerem estas palavras de vida sem estarem dispostos e sem estarem na verdade, verão tudo isto como um absurdo porque, acostumados como estão a caminhar com a Esterilidade, não serão tocados. Mas, para aqueles que procuram o paraíso na simplicidade de coração e que Me não põem a prova, sobre esses, Eu Próprio derramarei a Minha Luz e os Meus raios e os iluminarei. Farei então o Meu caminho neles e os purificarei. E quando eles vierem, a tremer, reconhecer a sua impureza e os seus pecados, com um gemido que soará antes como um choro de recém-nascido, eles mesmos nascerão para uma vida nova em Mim, tendo capitulado com o Amor Ciumento.

Depois de os ter conquistado para a beatitude, correrei neles como um rio vivificante. A Minha vivificante passagem não lhes será despercebida. Eu não serei como um navio que corta as ondas encapeladas, sem deixar rasto que mostre onde passou, ou como uma ave que voe pelos ares, sem deixar nenhuma prova do seu voo, nem sinal da sua passagem. Eu vou vir a eles e desposá-los e revesti-los de Cristo. Vou transfigurar a sua alma num Eden, na medida em que irão trazer Deus com eles como sua Lâmpada. Será este o sinal que se lhes dará, pela Minha invencível Santidade. E serei Eu Mesmo que os embelezarei com vestes de núpcias, coroando-os com a Minha Deidade, com uma coroa de real esplendor, com o diadema de beleza das Mãos da Trindade. Ninguém é digno de tais favores, mas no Meu inefável Amor, Eu disse: "A noite deve agora ceder à luz, o vício à virtude".
Eu vou agir na sua alma, de forma que a temperança, a prudência, a justiça e a força serão a sua riqueza. Ah! Vassula, Eu vou cultivar a tua geração e vou fazer-lhes compreender que a imortalidade está em serdes familiares Nossos, familiares do Deus Trino. Que haverá, pois, de mais rico do que esta obra de misericórdia que Eu, Deus, vou fazer neles?

Por conseguinte, tendo insuflado a vida nestas almas, vou enviar a Sabedoria do Meu Trono de Glória, para que Ela Mesma passe a ser o seu Prodígio. Então, tudo o que havia sido reduzido a cinzas, na esterilidade desta terra, em todos esses anos, Eu, pela Minha benevolência divina, vou fazê-lo reviver e fazer florescer aquele que o quiser. Fecundada pelos Meus quentes raios de Luz, Eu Mesmo te o digo, geração, tu serás divinizada e deificada, na Nossa Deidade Trinitária.

- Hoje, Minha Vassula, cada um de vós vê tão longe como pode ver, mas depois da Minha passagem por todos vós, não mais sereis limitados em ver apenas do modo como agora vedes, mas sim do modo mais inefável e divino: vereis com a Minha Luz, penetrando mesmo as coisas de Deus que vos são escondidas, uma vez que vereis as coisas no Meu esplendor 2 . Todo o vosso corpo resplandecerá com uma brilhante Luz; Eu serei a Lâmpada do vosso corpo 3 que resplandecerá com os esplendores do Nosso Reino que são sabedoria, mansidão, amor, misericórdia, alegria, paz, paciência, fidelidade, veracidade, bondade e gentileza. Logo a partir do início, Nós fizemo-vos à imagem da Nossa Própria Natureza; Nós Mesmos tínhamos dito: "façamos a humanidade à Nossa Própria Imagem, sim, à semelhança de Nós Mesmos". Mas foi a inveja do demónio que vos levou a todos à morte. Agora, a terra geme de dor, castigando-se a si mesma, suspirando e gritando, já cansada de existir, chorando e sufocada pela falta de ar 4 , abolorecida no seu interior e corrompida nas suas próprias entranhas. Sim, tu já deixaste de existir...

Vem, Minha Vassula; basta, por agora. Sê uma só Comigo!

- Aqui, o Espírito Santo interrompeu o Seu divino ditado e fez-me compreender que iria prosseguir a Sua Mensagem mais tarde 5 .




1 isto foi dito para mim
2 o Espírito Santo prediz-nos "a era do Espírito"
3 Mt 6, 22-23
4 compreendi isto como a falta do Espírito Santo, que não pode soprar em nós por causa da proibição que Lhe é feita, na terra, de agir livremente em nós. Na verdade, podemos dizer que o Espírito Santo é reprimido por esta geração, acima de tudo quanto se possa imaginar
5 veja a mensagem de 7 de junho de 1998