INÍCIO MENSAGENS

Vassula fala sobre as Profecias

(Após o desastre do tsunami no Sudeste da Ásia, em Dezembro de 2004)


Neste artigo estarei destacando as profecias que nos foram dadas por Deus lembrando-nos do Seu chamado ao arrependimento e ao amor, profecias essas que falam das torres gêmeas nos Estados Unidos, e agora, da Tsunami na Ásia que tirou a vida de centenas de milhares de pessoas, muitas delas crianças inocentes.

Estou certa de que cada um de vocês está em oração por aqueles que sobreviveram e que vocês participaram das doações feitas através das suas igrejas. É uma coisa terrível ver a dor e o sofrimento de pessoas de diferentes nacionalidades que perderam seus entes queridos de um instante para o outro, especialmente quando isso aconteceu com crianças. Portanto, permanecemos com temor reverencial diante de alguns milagres que aconteceram, como o da jovem mãe com seu bebê de 20 dias que ficaram flutuando, e do menininho sueco que foi encontrado vivo e de outros casos.

Talvez este acontecimento tenha feito algumas pessoas compreenderem como, diante de Deus, nós não somos nada; como nossas vidas dependem de Deus e não de nós mesmos. Nada podemos fazer sem a ajuda de Deus.

Infelizmente, quando acontece um desastre dessas proporções, destruindo vidas inocentes, há sempre alguns que põem imediatamente a culpa em Deus, ao invés de colocá-la na humanidade pecadora. Para muita gente, esta vem a ser também a única ocasião em que se lembram de Deus, e falam d'Ele com raiva, ofendendo a Deus ainda mais. Ao mesmo tempo, a dor e o sofrimento às vezes fazem com que as pessoas digam coisas que não queriam dizer. Devemos rezar por esses corações feridos, para que sejam consolados por nosso Senhor.

Quando me perguntaram uma vez, por que pessoas boas e mesmo crianças têm de sofrer e até mesmo morrer? Eu perguntei ao Senhor. Ele respondeu dizendo: "Se você morre, é por causa da sua apostasia", querendo significar que nós atraímos estes sofrimentos sobre nós mesmos. Por causa da nossa própria maldade estamos nos autodestruindo, fazendo com que até mesmo a própria natureza se volte contra nós. Quando fizeram as mesmas perguntas a Madre Tereza, ela respondeu dizendo que as vidas de pessoas boas e de crianças inocentes são tiradas porque elas estavam prontas para entrar no Reino de Deus. Nas Escrituras Jesus Cristo explica isto em Lc 13, 1-5:

"Neste mesmo tempo contavam alguns o que tinha acontecido a certos galileus, cujo sangue Pilatos misturara com os seus sacrifícios. Jesus toma a palavra e lhes pergunta: "Pensais vós que estes galileus foram maiores pecadores do que todos os outros galileus, por terem sido tratados desse modo? Não, digo-vos. Mas se não vos arrependerdes, perecereis todos do mesmo modo. Ou cuidais que aqueles dezoito homens, sobre os quais caiu a torre de Siloé e os matou, foram mais culpados do que todos os demais habitantes de Jerusalém? Não, digo-vos. Mas se não vos arrependerdes, perecereis todos do mesmo modo."


Quando Deus fala, como fala nas mensagens de A Verdadeira Vida em Deus, é para aconselhar o Seu povo e atraí-lo para perto do Seu Coração. Quando Deus fala, temos que escutar e respeitar o que Ele diz. Quando Deus fala, Ela fala para nos corrigir e para nos consolar. Ele fala, e nós temos que escutar inclinando nossa dura cerviz, quer isto nos agrade ou não. O orgulho é a raiz da descrença que se recusa a escutar. Como um pai, Deus, que é nosso Pai, nos repreenderá pela nossa rebelião e nossa indiferença para com Ele, mas Ele nunca desiste de nos encorajar, de nos levantar e de nos dar esperança e de reanimar nossa fé. Ao mesmo tempo, Deus vem a nós, por Sua infinita Misericórdia, para nos advertir de que, a menos que nos convertamos e vivamos em santidade encontraremos dificuldades à nossa frente. Deus não quer que soframos, e é por isso que, na sua infinita Misericórdia Ele usa de todos os meios para vir até nós e nos alertar, porque todo o mal é atraído somente por nós e não por Ele.

"Cada dia da tua vida, geração, a Minha graça é revelada e, tal como brilho em toda a raça humana, para a levar a fazer as pazes Comigo e com o seu próximo, assim brilharão também entre eles mesmos, se apenas Me ouvirem." (6.1.03).


Quando às vezes eu escuto como as pessoas menosprezam Deus em Sua Justiça, sinto vontade de gritar: "heresia!" Deus é um Deus de Amor, mas também de Justiça. Nas Sagradas Escrituras está escrito que a severidade de Deus é tão grande quanto a Sua Misericórdia. Quando eles dizem: "não acredito que essas inspirações vêm de Deus, porque elas são apocalípticas demais". Quando Deus nos adverte, revelando-nos claramente o que pode acontecer se não nos prepararmos, a estes eu perguntaria: "Vocês podem enfrentar o dia do Julgamento sem medo?" O que aconteceu com Nínive? Deus não mandou um aviso para ela através de Jonas? Deus não quis destruir inteiramente a grande cidade, mas enviou Seu profeta para avisar aquela cidade. E eles escutaram e jejuaram. A cidade não foi destruída.

Um dos muitos exemplos nas Escrituras de como Deus reage em tempos de rebelião e de apostasia está em Jeremias 4, 23-28. Jeremias diz:

"Olho para a terra: tudo é caótico e deserto; para o céu: dele desapareceu toda a luz. Olho para as montanhas e as vejo vacilar; e as colinas todas estremecem. Olho: já não há nenhum ser humano; todas as aves do céu fugiram. Olho: tornaram-se desertos os campos; todas as cidades foram destruídas diante do Senhor, ante a fúria de sua cólera. Porque toda a terra será devastada - oráculo do Senhor - mas não a exterminarei completamente. Eis a razão pela qual a terra cobriu-se de luto, e o céu, lá no alto, revestiu-se de negro."


Deus nos tem alertado incessantemente para que retornemos a Ele e nos reconciliemos com Ele e uns com os outros. Cristo está suplicando a Sua Igreja por unidade. Ele pede aos pastores, agora já há 20 anos, que se arrependam e se reconciliem, fazendo nascer a unidade, unificando as datas da Páscoa. O mundo inteiro está se deteriorando em sua maldade e sua apostasia, transgredindo não somente a Lei de Deus, mas tudo o que é sagrado, ofendendo incessantemente a Deus. Por que, então, ficam todos surpresos quando a graça do Espírito Santo aumenta nestes tempos de escuridão para nos ajudar? Todavia as Trevas perseguem a Luz uma vez mais. Obstáculos, perseguições, acusações, zombarias, difamações, proibições, calúnias, foram derramadas por diversas pessoas durante todos esses anos, enquanto eu tentava testemunhar e transmitir ao mundo a Palavra de Deus, fazendo desta uma missão extremamente difícil. Muitas dessas pessoas achavam que estavam cumprindo um dever sagrado para com Deus...

Está escrito nas Escrituras que: "No princípio era o Verbo: e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus." (João 1, 1) "O Verbo era a verdadeira Luz que, vindo ao mundo ilumina todo homem. Estava no mundo e o mundo foi feito por Ele, e o mundo não O conheceu. Veio para o que era Seu, mas os Seus não o receberam" (João 1, 9-11).

Por todos esses anos Nosso Senhor tem tentado despertar em todos nós uma verdadeira compreensão, recordando-nos repetidamente: lembrando o que foi dito no passado pelos santos profetas e nos Seus Próprios Mandamentos. Seus chamados, bem como os de Nossa Mãe Santíssima, foram chamados ao arrependimento, paz, amor, unidade e uma vida de oração. Nosso Senhor veio e ainda vem ao mundo dessa maneira para iluminar todos aqueles que se desviaram do caminho, mas, nos dias de hoje, pouquíssimos reconheceram a Sua graciosa presença e menos ainda atenderam o Seu chamado. Ele não desistiu de vir primeiramente para a Sua propriedade, para o meio dos Seus, mas a carne na sua dureza de coração e na incredulidade rejeitou uma vez mais o Amor. Até hoje, pouquíssimos são os que O aceitam completamente no Seu chamado de misericórdia e arrependimento, permitindo-Lhe reinar em seus corações.

O mundo de hoje tem uma atitude, exatamente como a do Faraó de, na sua obstinação e na sua descrença, rejeitar tudo o que é Sagrado. A respeito dos outros Nosso Senhor diz que o seu procedimento é pior do que o dos habitantes de Sodoma e Gomorra. Durante todos esses anos, Cristo tem implorado a Sua Igreja pela paz, reconciliação e união entre os pastores; Ele tem falado para o Seu próprio povo. Agora, nestes nossos dias, a unificação das Igrejas não é aceita. Pelo contrário, muitos dos seus pastores escarnecem das Suas Próprias Palavras dadas nestas mensagens inspiradas, fazendo descaso da intimidade do Seu Amor, tratando a palavra "unificação" como um inimigo, nos seus corações endurecidos. Estes mesmos pastores encontram-se na iminência da destruição e ainda caminham no seu próprio caminho, cuidando das coisas que são do seu próprio interesse.

Quando o Verbo se fez carne, o mundo não O conheceu. Até mesmo quando Ele foi ter com os Seus, eles não O aceitaram... Nos nossos dias Ele se fez acessível para todas as pessoas humanas, mas muitos ignoraram os Seus Caminhos e Suas Palavras. Não há diferença entre o caminho que o mundo trilhava então e o que trilha hoje; rejeição e descrença é o que eles trazem nos seus corações. Nosso Senhor pergunta aos Seus pastores:

- Solenemente, pergunto a todos: que fizestes vós das Escrituras? As Escrituras são um espelho que Me reflete. Como é possível, se dizeis que conheceis as Escrituras, que não Me reconheçais no Meu discurso? Como é possível que vós contradigais tão facilmente a verdade? Eu vos digo, se vós não Me reconheceis agora nas Minhas Palavras, é simplesmente porque não conheceis nem compreendeis as Escrituras, que são uma chave do Espírito Santo. Se alguns de vós dizeis: "nós não temos necessidade desta revelação profética, não somos obrigados a ouvi-la ou a lê-la, porque as Escrituras nos bastam e podemos aprender delas todo o conhecimento", Eu vos pergunto, nessa vossa incredulidade:

Acaso sabeis porque não acreditais e sabeis porque estais assim tão indiferentes e decididos a fechar o vosso coração? Sabeis por que razão não procurais nada para além d'Elas? É porque não tendes o Espírito Santo, que teria podido erguer-vos da escuridão para a Sua Luz, iluminando-vos a alma para que ela mesma veja o Filho com o Pai manifestar-Se a vós. O Espírito Santo teria exalado em vós um sopro de ressurreição que vos teria revigorado, dando-vos vida em Mim.

Pode uma alma que está morta compreender as Escrituras e pô-las em prática, se não está viva? Se tivésseis compreendido as Escrituras, que são um espelho que reflete a Minha Imagem, não teríeis dito: "as Escrituras bastam-me". Não, Meu amigo, as Escrituras não bastam, se não possuis o Espírito Santo. É pela Luz do Espírito Santo que a Revelação pode ser compreendida, e tudo o que então parecia impenetrável mistério nas Escrituras, e verdadeiramente selado, parecerá, com Ele, capaz de se conhecer e bem claro, porque a chave do conhecimento te será dada pelo Espírito. (13.11.01)


Mais tarde, em outro chamado, Cristo pede aos Seus Pastores:

- Quando, nestes vossos dias, Eu falo e os pastores não ouvem e não acreditam que sou Eu que intervenho, eles são como diz a Escritura: "os nossos vigias são cegos, não dão por nada... seguem o seu próprio caminho, cada um segue os seus interesses..." (7.8.02)


Haverá, então, aqueles que dirão aos porta-vozes de Deus:

"Se és enviada por Deus e se estas palavras, como tu dizes, vêm de Deus, prova a tua humildade, escondendo-te e escondendo todas essas palavras; deixa de te exibir em público e de fazer exibir essas palavras em todo o mundo" (7.8.02)


Mas, Nosso Senhor diz:

- A essa gente, responde apenas isto: "Eu não vou ser como o servo mau, que escondeu o seu talento, e depois foi condenado por não ter feito nada; pelo contrário, vou multiplicar ou fazer render o meu talento e dar glória Àquele que mo confiou; não transmitirei apenas a esta geração esta prodigiosa maravilha, mas os próprios Anjos serão portadores das palavras de Deus e continuarão a espalhá-las como uma chuva de sementes lançadas do alto, a todas as gerações futuras, para renovar a criação de Deus e embelezar a Igreja, para adocicar as bocas de Seus filhos e abrir as suas bocas, de forma a que eles mesmos O louvem, para lhes abrir os olhos e lhes permitir que assim examinem os seus corações. Eu estou selada com o Divino Nome do Senhor em todo o meu ser e não tenho medo. Eu sou um livro sonoro, que declara as mesmas Verdades que Nosso Senhor nos transmitiu; por isso, nada é novo; eu não tenho nada de novo que me pertença, meus Irmãos, mas tudo o que me é dito vem do Divino Conhecimento e da Boca de Deus Trino". Será o que deverás dizer-lhes em Meu Nome. (7.8.02)


Apesar dessas palavras, eles continuam perseguindo e proibindo que a Palavra de Deus seja conhecida pelas Suas criaturas, a Palavra que pode levar muitas nações ao arrependimento, à conversão e à fé, fazendo com que Deus retarde a Sua ação, como fez com Nínive. Eis aqui outro aviso:

(...) - Quanto àqueles que não receberam ainda a Minha visita, muitos tormentos os esperam. O Dia do Senhor virá também sobre eles, e que dia ele será! Eu estarei disposto a mostrar a Minha Misericórdia, desde que vós vos arrependais... Mostrarei a Minha Misericórdia e reunir-vos-ei a todos de todas as partes, debaixo dos céus. Mas, antes disso, Eu, o Autor deste Hino de Amor, digo-vos: a menos que o mundo, na sua maldade, se volte para Mim, arrependendo-se, respondendo ao mal com o amor, aquilo que pode acontecer a todos vós ultrapassará todos os recordes históricos da purificação! Não há arrependimento fervoroso, não há autêntica compunção...As nações estão em tumulto e as suas realizações são a medida da sua impiedade... Toda a terra sofrerá, a menos que Eu ouça um verdadeiro grito de arrependimento. Ah! E aqueles que se mantêm de pé, em plataformas, proclamando a paz... como, de que forma se deverá estabelecer a paz entre si mesmos, quando eles próprios transgredirem os Meus Mandamentos e assim estão em guerra contra Mim? Como poderão eles esperar, em pensamento sequer, chegar à paz? (30.9.02).


No dia 11 de Setembro de 1991, exatamente 10 anos antes do grande desastre das torres gêmeas nos Estados Unidos, Nosso Senhor, olhando com desgosto a terra, alertou-nos com estas palavras:

- E, por Meu lado, os Meus Olhos observam o mundo de hoje, nação a nação; perscrutam alma a alma, procurando um pouco de calor, um pouco de generosidade, um pouco de amor. Mas pouquíssimos Me são agradáveis, pouquíssimos se preocupam com viver uma vida santa. E os dias voam, e as horas estão agora já contadas, antes da grande retribuição. (...)

Inesperadamente, Jesus mudou de tom e, depois de alguns segundos, com um tom muito grave que me atemorizou, disse:

- A terra tremerá e será sacudida. E todo o mal edificado em Torres (como a torre de Babel) ruirá num montão de destroços e será sepultado no pó do pecado! Por cima, os Céus serão sacudidos e os alicerces da terra vacilarão! Inesperadamente, como trovão e a Chama, visitarei as ilhas, os mares e os continentes. Ouvi atentamente as Minhas últimas palavras de aviso; escutai agora, que ainda estais a tempo. Leiam as Nossas Mensagens e deixai de ser desdenhosos ou surdos, quando o Céu fala: (...) Depressa, muito depressa, os Céus abrir-se-ão e mostrar-vos-ei o Juiz.


No dia 11 de Setembro de 2001 o mundo foi maculado com a queda das torres gêmeas, destruindo tantas vidas, entre elas muitos inocentes. Cenas apocalípticas terríveis foram mostradas ao mundo e, apesar desse horror que caiu sobre nós, ao invés de se voltar verdadeiramente para Deus e se arrepender, o mundo ficou pior do que antes e se preparou para a guerra. Ao invés de compreender que isto aconteceu por causa das nossas próprias faltas, pecados, culpas, apostasia e da rejeição a Deus, nós continuamos a escutar Satanás e a andar pelos seus caminhos ao invés dos caminhos que Deus nos estava mostrando.

No dia 24 de Dezembro de 1991, na véspera do nascimento de Cristo esta mensagem nos foi dada por Cristo que estava muito ofendido:

- Hoje, Eu Mesmo venho oferecer a Minha Paz a toda a humanidade. Mas poucos Me escutam. Hoje, venho trazer a Paz, e com uma Mensagem de Amor. Mas a Paz que ofereço é blasfemada pela terra e o Amor que ofereço é zombado e escarnecido, nesta Vigília do Meu Nascimento. A humanidade celebra estes dias, excluindo o Meu Santo Nome. O Meu Santo Nome foi abolido e o Dia do Meu Nascimento foi trocado por uma grande folga de prazeres idólatras. Satanás entrou nos corações dos Meus filhos, tendo-os encontrado enfraquecidos e a dormir. Avisei o mundo...


Jesus nos mostra que Ele é ofendido quando celebramos o Natal reunindo nossa família sem nos lembrarmos do real motivo: o nascimento de Cristo.

No Natal, pede-se a todos os Cristãos que celebrem o nascimento de Jesus Cristo alegrando-se e indo à Igreja e celebrando o Seu Santo Nome. Muitos, na sua apostasia, pelo contrário, celebram e adoram a árvore de Natal, trocando presentes, comendo até sentir-se mal e divertindo-se de forma insensata.

Depois daquela data houve diversos avisos que foram dados. Mas os únicos que eu acredito que falaram sobre a tsunami do dia 26 de Dezembro de 2004 na Ásia, foram os três que estão citados aqui abaixo. O primeiro foi emitido já em : 10 de Setembro de 1987:

De repente Jesus me lembrou um sonho que eu tive na noite anterior e que eu havia esquecido. Foi a visão que eu tive posteriormente, mas ela parecia pior no meu sonho.

- Escuta, Eu te deixei ver a visão durante o teu sono, para te fazer senti-la. Não, não há como escapar!

Lembro-me quando eu a vi vindo como uma onda gigante. Tentei correr e me esconder sabendo que era impossível.

- Mas, por quê fazer isso, se Vós nos amais? Por quê?

- Eu sou conhecido como um Deus de Amor, bem como um Deus de Justiça.

- O que podemos fazer para impedir isto?

- Tremendas reparações são necessárias agora da parte de todos vós. Unificando-vos e sendo um. Amando-vos uns aos outros, crendo nas Minhas Ações celestiais, pois Eu estou sempre no meio de vós. (10.9.87)


As notícias da tsunami chocaram e assombraram a todos nós, mas ninguém pode dizer que Deus não nos enviou avisos. Quando os avisos foram emitidos por aqueles que Ele escolheu como porta-vozes, muitos disseram: "Não temos necessidade destes avisos; temos o consolo dos livros sagrados dos Padres da Igreja e a Bíblia Sagrada está em nosso poder. Nunca deixamos de oferecer sacrifícios nem orações, portanto, o que é que Cristo tem para nos revelar ademais do que Ele já nos revelou?" E eles fecharam os seus ouvidos

Outro aviso nos foi dado no dia 18 de Fevereiro de 1993:

- Vede: aproximam-se os Dias em que Eu Me apresso a vir com o Fulgor e com o Fogo; mas, com grande espanto Meu, encontrarei muitos de vós inconscientes e em profundo sono! Criação, Eu envio-te mensageiro após mensageiro, para penetrar a tua surdez, mas agora sinto-Me cansado pela tua resistência e pela tua apatia; mais que nunca, sinto-Me cansado da tua frieza. Eu estou cansado da tua arrogância e da tua inflexibilidade, sempre que se trata de vos reunir para a União. Tu encheste, e agora fazes mesmo transbordar a Taça do Espanto. Intoxicados pela vossa própria voz, oponde-vos à Minha Voz; mas não será sempre assim: depressa caireis, uma vez que, pelos engenhosos absurdos da vossa voz, vos tendes oposto à Minha Voz. Logicamente, a Minha Igreja está em ruínas, por causa da vossa divisão.(...) A terra será sacudida e, como estrela cadente, vacilará nos seus próprios fundamentos removendo do seu lugar montanhas e ilhas. Serão aniquiladas nações inteiras. O céu retirar-se-á como algo que se enrola, como tu próprio o viste, na visão, Minha filha. Uma grande agonia atingirá todos os habitantes da terra e ai dos incrédulos! Escuta-Me: e se os homens, hoje, te dizem: "Ah! Mas o Vivo terá compaixão de nós; as tuas profecias não vêm de Deus, mas da tua própria mente", diz-lhes: Embora vos considerem seres vivos, vós estais mortos; a vossa própria incredulidade vos condena; uma vez que vos tendes recusado a acreditar no Meu tempo de Misericórdia e tendes proibido à Minha Voz que se difunda, através dos Meus porta-vozes, para advertir e salvar as Minhas criaturas ...


De acordo com os cientistas, quando o terremoto aconteceu no fundo do mar, a terra inteira balançou, parou por uma fração de segundo e saiu do seu eixo normal. A ilha de Sumatra e também outras ilhas se deslocaram vários metros do seu lugar original. Diz-se que uma delas desapareceu completamente, mas foi depois reencontrada em outro lugar.

Então, outra vez, no dia 7 de Fevereiro de 2002 um último aviso veio de Deus; aqui está um resumo:

- O Meu Reino Imperial está às vossas portas, mas estareis porventura dispostos a receber-Me? Com generosidade e com real prodigalidade, Eu apresentei um banquete de alimento espiritual, para reavivar vosso espírito. Quando Eu lá estava, esperando para vos alimentar com a Minha própria Mão, para vos salvar da morte, recusastes a apresentar-vos. Considerando, portanto, a vossa relutância em ter uma verdadeira metanóia e, quanto, ao contrário, mostrastes hostilidade para com os Meus avisos, as recentes cenas de lamentos (em 11 de setembro de 2.001) não são nada, em comparação com as manhãs dolorosas que vos esperam, manhãs dolorosas que serão provocadas pelas vossas próprias mãos. A vossa nação governa em completa oposição a toda a Minha Lei de Amor, que difere do vosso sistema de leis bárbaras, leis que cometem os mais odiosos crimes, a ponto de pôr em perigo, não apenas a terra, mas também a estabilidade de todo o cosmos. (...) Eu vejo, do alto, quanto os vossos desígnios se voltarão contra vós. O mundo já saboreia os frutos do seu curso, levando a natureza a rebelar-se com convulsões, atraindo sobre vós catástrofes naturais, sufocando a si próprio com as vossas próprias maquinações. Eu vos tinha avisado, durante anos; mas apenas muito poucos prestaram atenção. Esta purificação que agora se abate sobre vós como um chicote, geração, atrairá muitos para Mim, e aqueles que têm rejeitado com desprezo os Meus avisos voltarão para Mim, na sua angústia.


Como a profecia mostra, isto aconteceu nas primeiras horas do dia.
Nosso Senhor está nos avisando que, por causa da nossa apostasia, estamos pondo em perigo o cosmo - não somente a terra, mas o cosmo inteiro, provocando a natureza a se rebelar contra nós.

Mas, isto não é tudo, Nosso Senhor está nos advertindo sobre um acontecimento ainda pior que está para vir se não mudarmos os nossos corações e retornarmos para Deus. O Senhor diz:

- Minha filha, vê: depressa revelarei também a Minha Justiça. O Meu Plano tem um tempo determinado. Meus Apelos Misericordiosos também têm um tempo determinado. Uma vez terminado este tempo de Misericórdia, Eu mostrarei a todos, bons e maus, que a Minha Severidade é tão grande quanto a Minha Misericórdia; que Minha Ira é tão poderosa quanto a Minha Clemência. Todas as coisas que Eu predisse, agora acontecerão rapidamente. Nada poderá ser evitado (19.2.93)


No dia 18 de Fevereiro de 1993, Deus nos adverte dizendo:

- O sexto selo está prestes a ser aberto (Ap 6,12) e vós sereis todos mergulhados na escuridão e não haverá mais qualquer iluminação, pois o fumo, saindo do Abismo, será como o fumo de uma grande fornalha que escurecerá o sol e a atmosfera (Ap 9, 2). E, pela Minha Taça de Justiça, far-vos-ei semelhantes a serpentes e víboras. Eu far-vos-ei caminhar sobre o vosso próprio ventre e comer o pó (Gn 3, 14), nesses dias de escuridão. Eu Mesmo vos esmagarei contra o solo, para vos lembrar que não sois melhores que as cobras, sufocareis e asfixiar-vos-eis nos vossos pecados. Na Minha Ira, Eu vos calcarei; no Meu Furor, tratar-vos-ei com o maior desprezo. (...)Quando chegar a Hora das Trevas, Eu vos mostrarei o vosso próprio íntimo; apresentar-vos-ei a vossa alma, em todos os seus aspectos; e, quando virdes a vossa alma, negra como o carvão, não apenas sentireis uma angústia como nunca, mas, uma dor atroz, batereis no peito, dizendo que o vosso próprio negro é de um tamanho bem maior que as trevas que vos rodeiam. (...) Tornarei a vida humana mais rara que nunca. Entretanto, quando Minha Ira for aplacada, instalarei Meu Trono em cada um de vós e, juntos, a uma só voz, num só coração e numa única linguagem, louvar-Me-eis, a Mim, o Cordeiro.


Mais uma vez nos foi dado tempo para nos arrependermos antes dessa profecia vir sobre nós. Embora Deus diga: "nada pode escapar dela", podemos diminuir o poder desse flagelo pela oração, arrependimento e mudança de vida, vivendo uma vida em santidade. Somos chamados a levar uma Verdadeira Vida em Deus. Deus pode retardar a Sua ação, exatamente como fez com Nínive.

As inspirações de A Verdadeira Vida em Deus não são profecias de tristeza e melancolia. Deus nos dá essas profecias nestes tempos de misericórdia para nos preparar; é um chamado que brota do sublime Amor de Deus. Deus não nos permitirá ofendermos para sempre o Seu Santo Nome. Esta é a razão pela qual Ele vem, na Sua Misericórdia, para nos dar muitos avisos.

Que Deus abençoe a todos.

Em Cristo,
Vassula


retorna à página principal