INÍCIO MENSAGENS
RENÚNCIA

Uma reflexão de Vassula para os participantes da Peregrinação de AVVD ao Líbano, Síria e Jordânia, em Maio de 2005.


PARTE I

Estamos reunidos aqui, todos de variados países e diferentes culturas, para, com a graça de Deus, testemunhar o Seu Amor. Todavia, revelar Deus para os outros como Autor deveria sempre ser o objetivo primordial em tudo que fazemos. Esta é nossa missão, porque o Senhor disse nas mensagens que através do amor seremos capazes de alcançar a humildade e através dessas duas virtudes, viremos a entender a Vontade de Deus.

Deus está nos pedindo para nos renovarmos pelo arrependimento para obtermos o fruto da reconciliação e unidade. Deste modo a Paz fluirá como rios de cura e curará este mundo que tem tanta necessidade de paz. Este é o ponto central de A Verdadeira Vida em Deus.

Estamos aqui, não apenas para seguir os vestígios dos profetas do passado, mas para abrir um amplo caminho em nossas mentes e corações para ver a perfeita fidelidade que eles tinham para com Deus quando Ele os chamou para revelar Seus planos a Eles: vamos meditar enquanto atravessamos estes desertos na renúncia que eles fizeram de si mesmos, a negação de si mesmos, e ficar atentos a sua ilimitada coragem, zelo e amor a Deus. Eles também eram humanos e possuíam não mais do que nós, exceto uma vontade dirigida para o bem, para glorificar a Deus. Eles eram fracos, mas Deus lhes deu Sua força. Não foi fácil para eles, mas lutaram colocando sua confiança em Deus e perseveraram para cumprir sua missão.

Deus despojou-os de tudo que era mundano para lhes imprimir a Sua Sagrada Imagem. Duramente atormentados por seus opressores, eles não foram vencidos, mas ao contrário, seus inimigos foram humilhados em sua presença. Em sua pobreza de espírito, Deus os invadiu com Sua Luz iluminando-os com Sabedoria; em sua miséria e incapacidade Deus lhes deu nobreza de espírito para levar Sua Palavra destemidamente. Portanto, vamos fugir do espírito mundano como se foge do inimigo, e quebrar nossos grilhões e nos libertarmos, para merecermos o que eles receberam e nossas almas se transformarão em uma fonte de lágrimas.

Cada um de nós tem uma missão aqui na terra. Nossa primeira missão, e isso vale para todas as criaturas de Deus, é amar a Deus e servi-Lo e amarmos uns aos outros, fazendo o bem por toda nossa vida. Servir a Deus é servir àqueles que necessitam.

Deus é muito generoso e não limita sua generosidade a apenas algumas almas privilegiadas, mas a estende sempre a todos, dando-se sem reservas a toda a Sua criação. Ele dá sem que peçamos. Tudo o que Deus pede a você é boa vontade e um esforço de sua parte. Contudo, apesar de vários sinais de Sua bondade, há aqueles que, ainda não colocam a sua esperança em Deus nem acreditam n´Ele, mas agarram-se ao que possuem e não soltam. Poucos são aqueles que amam a Deus como no primeiro mandamento. E menos ainda são os que compreendem Deus e tem intimidade com Ele.

Alguns dirão, "Mas eu não tenho força suficiente para realizar tal coisa..." Não disse Jesus uma vez nas mensagens de AVVD: "Faça o melhor de si e eu farei o resto?" Mas alguém que nem mesmo tenta ou não faz o menor esforço, como poderia progredir? Como Deus dá com grande generosidade, nós deveríamos então dar sem contar, constantemente renunciando a nós mesmos. Em outras palavras, prove o seu amor dando em conformidade com sua capacidade e Deus então não recusará sua boa vontade, mas vai encoraja-lo com Sua graça para completar sua ação. O Senhor diz muitas vezes nas mensagens para não temer esse empobrecimento que, não apenas nos libertará, mas também liberta o movimento de esperança e assegura sua abertura para o alcance de dons sobrenaturais e do Próprio Deus. Neste empobrecimento de espírito, nós não queremos mais nada além do Próprio Deus e o que Ele nos prometeu, ou seja: o Reino de Deus. Estas são as palavras de Cristo nas Escrituras: "Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos Céus".

O Senhor nos ensina que empobrecimento inclui não apenas bens e coisas materiais, mas também riquezas espirituais e intelectuais. Um homem pode ser pobre de dinheiro com furos em seus sapatos, e contudo ser rico no sentido de nunca ter morrido para o seu ego. Deus diz que o caminho para a nulidade e ser nada, que é a renúncia aos bens e a si mesmo, nos levará a esta perfeita e absoluta pobreza. Então o tudo que é Deus, nos preencherá com Ele mesmo, invadindo nossa alma e possuindo-a, e nós, por nossa vez, possuiremos a Deus.

Deus quer que nos aproximemos d´Ele com um coração puro, e nosso coração não pode realmente estar puro quando ainda contém pensamentos mundanos. Quando nosso Senhor nos exorta a alcançarmos os 3 degraus que Ele chama: desapego, esvaziamento e impassibilidade, Ele pede que a alma seja tão pura e empobrecida que não mais se lembrará dos fatos da vida, sejam eles de tristeza ou alegria. Essa é a perfeita e perpétua contemplação de Deus. Ele quer que tenhamos uma Verdadeira Vida em Deus.


PARTE II

Estamos aqui para juntos adorarmos, juntos rezarmos, partilharmos e termos um diálogo de vida em nosso caminho, vivendo e praticando a unidade que Jesus tanto deseja de nós. Se você quiser pode chamar isso de reunião de família. Quando alguém se une a uma peregrinação destas, fica então comprometido com o chamado à Unidade e Reconciliação. Como sabemos, a solidariedade nos dá força e nos encoraja a continuar esta batalha espiritual de nossos tempos em que todo o bem é transformado em mal.

Cristo nos reuniu de todos os lugares ao redor do mundo para que nós, por nosso turno, ao retornarmos para casa possamos dizer aos nossos que não é tão difícil se reconciliar e viver a unidade no coração com outros que não pertençam a nossa comunidade ou igreja. Somos chamados a expandir o Reino de Deus neste mundo de trevas. Somos chamados a fazer conhecido o Amor de Deus. Somos chamados a dizer ao mundo que Cristo verdadeiramente ressuscitou. Somos chamados a testemunhar o íntimo amor de Deus e ensinar ao mundo o sentido das palavras de nosso Salvador em João 17,21 "Para que todos sejam um, assim como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, para que também eles estejam em nós e o mundo creia que tu me envaiste".

Enquanto a igreja permanecer dividida ela não estará qualificada ou forte para lutar contra a apostasia, as mentes racionalistas e todas as pressões que sofre dos grupos "progressistas". O povo de Deus reunido poderia lutar contra estas correntes malignas que não estão de acordo com a Lei de Deus, correntes de secularismo, liberalismo e relativismo. Essas correntes são mais fortes no mundo ocidental que se afastou da Verdade Divina. É por isso que Cristo diz nas mensagens para a Igreja, para unir-se e voltar seus olhos para o Oriente, porque como ao amanhecer, a luz virá do Oriente, a esperança virá do Oriente.

Aqui estão Suas palavras dadas em 20/4/2004: "Preste atenção e ouça bem: escreva cada palavra que escutar. A aurora virá do Leste..." e, em outra passagem, "voltem suas mentes para o Oriente, como Eu lhes disse anteriormente. A luz se erguerá de lá e tudo tomará a forma de um jardim florido". E, mais tarde: "nada se perdeu na Minha Igreja; ao contrário, as pessoas perderam a presença da Minha Igreja em seus corações. O mundo hoje, em sua extrema devassidão, não só está cheio de erro, como também está provocando abertamente a Mim e à Minha Lei..."

O Espírito Santo nunca cessou de despertar-nos com lembranças, ensinando-nos com Sabedoria. E através da luz a Sabedoria, Ele nos fez compreender as coisas que a mente não poderia alcançar por si mesma, permitindo-nos ver Sinais que os olhos não poderiam perceber, permitindo-nos conhecer a Sua vontade. Sua vontade é que temos que nos unir. É imperativo e nossa responsabilidade para ler os sinais dos tempos e colocá-los em ação, do contrário seremos responsáveis.

Estou certa que nesta peregrinação receberemos graça santificantes de nosso Senhor. Sejamos receptivos e peçamos a nosso Senhor que retire de nossos corações as camadas de crosta que estão entranhadas nele sufocando-nos; para quebrar nossos grilhões que nos impedem de andar em direção a união divina com Deus e em direção à unidade; para curar nossos olhos espirituais e abri-los para vermos a Luz de Deus e Sua vontade, devemos permitir que Deus penetre completamente em nosso coração maculado para curá-lo e limpá-lo e para purificar nossa vida da paixão e do ego.

Quanto mais pobres em espírito nos tornarmos, mais atraentes nos tornamos para Deus. O oferecimento da vontade e a morte para si mesmo apaixonam nosso Senhor muito mais que palavras e, O glorifica. Portanto, sejamos lenientes e mais receptivos ao Chamado de Deus à Unidade.


Parte III

São Paulo disse aos Colossenses em 3,1-3: "Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Afeiçoai-vos às coisas lá de cima, e não às da terra. Porque estais mortos e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus."

Em nossos tempos, o chamado de Deus é para um renovamento espiritual e para alcançar níveis mais elevados que, no momento, parecem impenetráveis e apenas atingíveis pelos Santos. Mas a fé em Deus O comoverá a responder às nossas necessidades. Nas mensagens nosso Senhor disse: "Irei visitar os Meus filhos pródigos e chamá-los-ei a Mim, voltando a lembrar-lhes este oceano de Bondade, lembrando-lhes que coloquem a sua confiança em Mim, e nunca cedam ao maligno". 3.2.2003

Os caminhos que levam ao desapego, esvaziamento e impassibilidade são acima de tudo renunciar ao mundo e à própria vontade; é uma vida vigorosamente confiada e aderida a Deus como uma ostra é aderida à pedra. Os profetas que passaram por essas terras pelas quais estamos passando, nunca deixaram este caminho, e como eu disse antes, eles eram humanos como nós. Então, nada é impossível se realmente nos decidimos por Deus.

Quando o Senhor está perto e aproxima uma alma ela não pode negar a presença de Deus porque Sua presença é como fogo, Fogo divino do qual fagulhas voam a todo momento tocando a alma deixando-a em chamas. Isso é o que Deus disse em uma mensagem de 6.10.1999: "É justo dizer que é o Fogo do Espírito Santo, na medida em que tu podes compará-lo a um fogo físico que inflama tudo e passa por todas as aberturas; o que quer que Ele toque, Ele Mesmo o inflama. O Fogo de Deus é um Fogo de Amor e tu, Minha Vassula, tu mesma Lhe não escapaste. Vês como Ele te consome? Com efeito, uma tal criatura, se não fosse consumida pelo Amor, poderia escrever-Nos orações em forma de poemas religiosos? (...) aquele que se deixa possuir por estas chamas amorosas, sofre como se fosse abrasado pelo fogo, mas também pelo amor"

Quando o Fogo Divino pega na alma ela é abalada e se transforma de uma rocha em um diamante. E a mensagem continua: "o Espírito Santo, na Sua ação amorosa, prepara-te para ver Deus. Acaso não leste: "Felizes os puros de coração, que eles verão Deus"? Uma vez que vires Deus, como diz a Escritura, a tua alma gritará: "Minha Alegria! Como é justo amar-Vos!" e imediatamente te apoderarás de Nós para Nos possuíres... e Eu descerei das nuvens para te elevar e te trazer sobre as Minhas Asas, a fim de te lançar nos céus. E como um guia turístico, Eu Mesmo te contarei a história das coisas que são invisíveis ao olho e inacessíveis ao tacto. Eu Próprio te mostrarei o Meu Glorioso Trono, de onde governo, mas de onde também tu, junto de Mim, poderás governar Conosco.

Portanto, depois disso, não podemos mais dizer que veremos a Deus e ao céu apenas após a morte, quando em realidade Deus está nos dizendo que podemos ver a Ele e ao céu ainda agora não podemos dizer, que não sabemos se Deus está em nossos corações e O possui, depois de nos ter inflamado. Nós saberíamos porque depois deste fogo purificador estaremos conscientes da presença de Deus. Podemos ficar inteiramente com Ele enquanto na terra, andar com Ele e governar com Ele. Uma vez unidos a Deus, Deus o levará consigo e você não mais se separará d´Ele. Deus se tornará seu Sagrado Companheiro enquanto Ele o leva a todos os lugares que Ele queira em Seu amor misericordiosos.

Portanto, sejamos dignos de dizer: "eu tenho uma compreensão de Deus, cujo Amor é como um relâmpago de fogo. Eu sou agora um filho de Deus; pois bem! Eu estou a caminho de ser deificado, por ter aceitado o nosso Pai e ter feito as pazes com Ele... Ah! Quanto eu me deleito! É que agora, não tenho fronteira alguma com o meu Criador; não, absolutamente nenhuma, já não há fronteira!". E a mensagem termina com o Senhor dizendo: "A partir de agora, mesmo os mais miseráveis terão uma Divina Visitação, porque o Meu Regresso é iminente. Eu vou visitar mesmo os que não são familiares das Minhas Obras Divinas. Pela sua nulidade, eles nada têm adquirido e não têm conhecimento algum da Minha Pessoa e tão pouco souberam alguma vez que EU SOU, QUE EU SOU é o seu Mestre e o seu Deus..." (24.4.2000)

Em nossas vidas sempre haverá provações, mas voltemo-nos para Cristo e seus santos discípulos, apóstolos e profetas e meditemos sobre como eles também tiveram provações, mas suportaram com nobreza e coragem.


retorna à página principal